39 – Passeando até à Escócia – De Avignon até Ordino!

31 de Agosto de 2011

Não tinha o destino marcado, isto é, não tinha dormida marcada para a noite seguinte, por isso simplesmente fui dar uma volta pela cidade e depois iria descer pelo mapa abaixo e decidir pelo caminho onde iria ficar!

Avignon… a primeira vez que ali passei foi apenas pelo nome! Lembrava-me a obra de Picasso “Les demoiselles d’Avignon”e fui lá apenas por isso! Afinal este nome evoca uma das obras mais notáveis e importantes do pintor, que marca o inicio de um novo estilo (o cubismo), viola todas as regras e leis da representação figurativa até à data e é verdadeiramente espantosa…

Avignon… é uma cidade cheia de história, verdadeiramente surpreendente e algo misteriosa pela diferença! As ruas são ruelas intrincadas, cheias de sentidos proibidos que nos fazem realmente circular pelo centro histórico!

De repente encontra-se uma praça com um monumento qualquer, depois de se sair, como uma rolha, de uma infinidade de ruinhas! Encontrei a Torre de Saint Jean, ali sozinha no meio da praças apertada entre os edifícios. A torre é o que resta dos vestígios de uma antigo convento dos Hospitaleiros de Saint-Jean-de-Jerusalém, do sec XVI.

E anda-se por ali, de ruela em ruela, até se encontrar outra “clareira” no meio do pouco espaço que cada quarteirão tem!

Então encontrei o Palácio dos Papas!

Avignon foi durante muitos anos a residência dos Papas, a cidade, aliás, foi propriedade da Igreja de Roma e dos Papa durante vários séculos!

O Palais des Papes é um edifício espantoso! Só é uma das maiores e mais importantes construções góticas da Europa!

A praça em frente é descomunal perto do aperto de toda a cidade!

Ao lado fica a Catedral de Notre Dame dés Doms, com origem no sec XII

O conjunto é verdadeiramente monumental! Tenho de me dispor a passar ali uma tarde e visitar tudo por dentro!

Depois de uma volta labiríntica pela cidade chega-se ao rio onde fica a ponte de Avignon que é afinal a Pont de St. Benezet, do sec XII

As muralhas da cidade, bem conservadas, construídas na época em que os Papas se mudaram para a cidade.

Depois engrenei pelos caminhos mais improváveis que encontrei, a França profunda é encantadora!

Até chegar a Narbonne, mais uma cidade onde eu passara muito tempo antes e que não chegara a conhecer direito… linda, com o seu Canal de la Robine a fazer risca ao meio!

Aproveitei para me encher de comida boa de novo! Ah aqueles mexilhões são uma delicia!

A cidade é simpática mas fecha as estações de serviço ao almoço!!!
Fui a 2 e à 3ª nem pensei mais, pedi a uma senhora muito simpática que me pusesse 30€ d’essence na barriguita da minha motita! Eu não iria espera 2 horas que aquilo abrisse! 😉

Narbonne fica já na província de Langdoc tem uma história cheia de estórias interessantes e está ligada a um canal surpreendente, que quero explorar um dia destes num “Passeando pelo Canal du Midi”! eheheh

Para já contentei-me em visitar o Palais des Archevêques e a Catedral,

o acesso à catedral faz-se pelo palácio

A Cathédrale St-Just-et-St-Pasteur do sec XIII

Esta é mais uma cathedral que se visita em silêncio…

Engraçado que as pessoas não faziam barulho, mesmo quando estavam a conversar à porta!

A Place de l’Hôtel de Ville em frente ao Palácio tem um pedaço de ruína romana no centro!

e voltei à estrada ainda a decidir para onde iria!

Ao ver os montes chegarem, no entanto, não tive mais duvidas de onde queria ir! Iria passear pelos Pirenéus e dormir em Ordino, no Hotel dos meus amigos!

O que eu gosto de passear pela montanha!

O tempo ameaçava chuva, eu vesti o fato e nada me perturbaria! Enquanto há visibilidade não há mau tempo que perturbe um passeio pela montanha!

Pas de la Casa apareceu então ali ao lado, ainda uns dias antes ali estivera! Já vai sendo habito passar por lá todos os anos, mas desta vez foram duas e seguidas!

Então decidi ir pelo Col de Ordino, que já queria fazer da última vez que ali passara, mas a configuração da rua não era inspiradora para principiantes! Agora que estava sozinha é que era o momento certo!

E sobe-se, sobe-se e passa-se por cima de todo o caminho que se faz normalmente!

E as paisagens são muito mais interessantes por ali!

E fui recebida amigavelmente num ambiente simpático e acolhedor, onde quero voltar brevemente…de novo!

Jantei divinalmente e bebi um vinho óptimo, que me acompanhou pelo serão!

Fim do 26º dia de viagem!

Anúncios

2 thoughts on “39 – Passeando até à Escócia – De Avignon até Ordino!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s