Quem sou eu!

13323198_10206338697575549_8059757777983628718_o

Este é um pequeno recanto do meu mundo que eu torno publico…
Visitem, vejam, leiam… deixem uma mensagem, se acharem necessário!
É bom saber que há gente desse lado, para além das estatísticas do sistema que vos traduz em números!

****

A minha vida não é centrada em motos!

Eu apenas vivo e vivi toda a minha existência independente acompanhada com uma! Como uma mulher que se casa, gosta do seu marido, mas não é fanática pelos homens todos, assim é a minha motita na minha vida, seja ela qual for!

Às vezes perguntam-me se não tive pena de vender cada moto que tive para adquirir outra! Porque não as guardei? E vocês, pessoas comuns que conduzem carro desde sempre, porque não guardaram todos os carros que tiveram?

A minha moto é a minha independência, não a minha prisão! Ela nem sequer é a minha liberdade, porque livre serei eu sempre, nem que me condenem à prisão! Não há espírito motard que me acorrente!

Houve um momento em que eu decidi que não tinha de ser como toda a gente, não por querer ser diferente, mas porque o que todos gostavam era algo que eu detestava! E eu sempre odiei andar num carro! É mais forte do que eu, é visceral, é incontrolável!

Aprendi a conduzir moto com apenas 13 anos, mal tinha aprendido a andar de bicicleta quando se proporcionou a experiência! Conduzi uma Kawa 750 que “pesava uma tonelada”! Adorei a experiência e sempre que podia voltava a conduzi-la mais um pouco… Aquilo era como uma traquinice, quase uma desobediência, como quando a gente fuma ou namora às escondidas. Eu sabia que aquilo não era para mim mas aproveitava sempre… até que um dia viesse a ser obrigada a ter um carro…

Depois fui trabalhar de jardineira, durante umas férias de verão, para comprar uma bicicleta e enquanto pude fui-me escapando nela para todo o lado.

Um dia a bicla já não dava, eu tinha de ir para longe demais e veio a vespinha 50.
“Esgotei” 2 vespas! Levei-as por caminhos, aldeias e cidades nunca antes imaginadas! Quantos quilómetros, quantos furos, quantos dias felizes de perfeita “inconsciência”, onde ninguém sonhava onde eu pudesse andar!

Puxa, era tão mais fácil não ter de pedalar e simplesmente dar ao punho e andar! Eheheh

No entanto faziam-me sentir culpada, quase uma fora-da-lei, uma inconsciente que não pensava nos perigos da vida, em vez de estar em casa a cuidar das minhas coisas, como está certo, andava por aí ao “Deus dará”…

Então fui para a Suiça estudar… ganhei uma bolsa de estudo que “nem vale a pena tentares que essas coisas nunca vêem para Portugal” mas deu-me uma segunda hipótese de vida!

Então vi-me sozinha, em Genève, onde ninguém me conhecia, nem cobrava condutas correctas nem atitudes convencionais! Ali eu entendi que o mundo não é todo igual e que há um espaço nele para pessoas como eu! Entendi que, tal como eu imaginava, a vida não tem de ser desperdiçada com rotinas gastas mas muito bem aceites. Vi que a nossa vida é só nossa e não tem de ser feita de coisas que não nos interessam só porque interessam a toda a gente!

Foi na Suiça que conduzi várias Harleys, Ducatis e BMs e percebi que não eram as marcas mais sonantes as que me realizavam como condutora. Conduzi diversos tipos e modelos de motos que me ajudaram a entender o tipo de moto certo para mim. E descobri que era de moto que eu iria andar o resto da minha vida, até os meus ossos o permitirem.

Quando voltei escolhi uma trail, uma Transalp 600.
Não me podia dar ao luxo de comprar uma moto que me arruinasse as costas, quando eu sabia que se tivesse uma moto minha na garagem, não lhe iria dar um minuto de tréguas! Com ela “catei” todo o país… não parava nunca. Eram tempos em que eu ganhava pouco e gastava muito, pois trabalhava longe e tinha uma prestação grande para pagar da moto. Mas eu ía na mesma, houvesse dinheiro para a gasolina e eu ía! Quando ía para mais longe era o “visa” que pagava…

Rapidamente a motita se encheu de km e acabei por troca-la pela Africa Twin… e aí foi a Europa que se abriu para mim. Não porque tivesse mais dinheiro, ou porque tivesse uma moto melhor… apenas porque o meu pais começava a ser pequeno e as saudades de Suiça grandes.

Saía pela Europa sem dizer nada a ninguém, simplesmente porque não queria ouvir sermões, criticas nem comentários desmotivadores, quando eu nem tinha de dar satisfações a ninguém!

O medo dos outros enfraquece-nos e as pessoas que menos conhecem são as que mais alto berram as suas alarvidades sobre os medos, perigos e inconsciências de quem vai…

Depois disso houve uma Varadero… uma primeira PanEuropean 1300 verde, uma segunda PanEuropean 1300 prata, uma 3ª PanEuropean 1300 prata e a actual Negrita, uma Crosstourer linda de morrer!

Não tive muitas motos, mas esgotei-as todas! Todas elas me deram o melhor que tinham para mim: viajar, passear, andar sem limites…

Todas elas foram históricas, cheias de histórias, recordações, episódios caricatos…
Todas elas me deram vida… mais de 750.000 800.000 km de vida!
Adoro-as a todas, estejam na mão de quem estiverem hoje!

… e já começou a contagem para os 900.000 km….. 😀

Beijucas

7 motos final

Anúncios

96 thoughts on “Quem sou eu!

  1. Olá Gracinda.
    Bom trabalho! Já subscrevi as notificações e fico à espera de mais novidades…
    Boa viagem a Marrocos!
    Se me cruzar algum grupo de motards Portugueses em Espanha de certeza que vou largar fogo nas buzinas e tentar descortinar a Magnífica! Por isso se derem com um camião Português a buzinar como se não houvesse amanhã… Hehehe… Pois é… Mais um que não tomou os comprimidos!

    • Cucu!
      Encontramos diversos Portugueses por cá, mas acho que não me cruzei com tamanha buzinadela! Foi pena!
      A Crónica e as fotos começarão a aparecer quando eu voltar a casa, à medida que for tendo tempo para as escolher e escrever sobre elas!
      Beijucas

      • Olá Gracinda!
        Ups… Como subsrevi as notificações por e-mail, vou acompanhando as actualizações, mas não tinha reparado que tinha resposta ao meu comentário!
        Não se cruzaram com a buzinadela, porque andámos desencontrados… quando passaram em Espanha eu andava por Portugal… Se me tivesse cruzado convosco era buzinadela certa, ou se estivessem parados e houvesse um espaçozinho para as 40 Toneladas da minha ‘bicicleta’, era paragem certa!!! Tenho pena de não vos ter encontrado parados pois, depois de ver as vossas crónicas, teria sido uma maravilha ter passado 5 ou 10 minutos convosco e, depois as Excelentes Crónicas teriam um “gostinho” ainda melhor…
        Bj.

  2. Bom dia Gracinda 🙂
    Ante de Mais… meus Parabéns pelo seu lindo e verdadeiro espírito de Motard! Aquele cavalinho na MOTA… partilho o mesmo!
    Preciso falar consigo urgentemente!
    Grande evento mundial em Portugal – a MAIOR ONDA HUMANA DE ENERGIA POSIIIVA DO MUNDO 2012.. e os MOTARDS vão ACELERAR POR ELA!!!
    UM ABRAÇO
    V
    Angela Almeida

    • Cucu!
      Obrigada! O cavalinho na minha moto foi-me oferecido em Espanha por eu ser Amazona! Aliás ele tem uma amazona em cima! 😉
      Quanto a MAIOR ONDA HUMANA DE ENERGIA POSIIIVA DO MUNDO 2012, não tenho conhecimento, mas se é para 2012, haverá tempo para descobrir!
      Beijucas

    • Cucu!

      Obrigada!
      Eu sei que blogue está “pesado” por causa das muitas fotos que contem, mas é a forma que tenho de contar as minhas histórias, do que descubro com a minha máquina fotográfica!
      Espero que tenhas paciência para ver tudo e, acima de tudo, que gostes!

      Beijucas

  3. Não resisti.

    Depois de tomar conhecimento deste magnífico blog, tive que “devorar” todos os passeios fantásticos, repletos de fotografias espectaculares, uns atrás dos outros, num reviver de muitas paisagens e catedrais por esta nossa Linda Europa.

    Viajei muito por toda a europa, sempre com a minha mulher e 2 filhos. Todos os anos, até entrarem na universidade, saíamos na Páscoa e no mês de Agosto. Fizemos milhares e milhares de km…mas de carro, para pena minha, mas não podia ser de outro modo. Quem sabe um dia possa reviver tudo isto de moto com algum deles…Fica o desejo.

    Foram anos maravilhosos de cumplicidade, conhecimento, cultura e formação, na sua adolescência e que muito contribuíram para o que são hoje.

    Eram tempos em que não havia internet…e muito menos GPS. Que guerra com os mapas…Quantos enganos… nos deram a conhecer coisas que nem imaginávamos e muito menos estavam programadas.

    Ao ver as tuas reportagens, ao reviver tantos locais, dou comigo a verificar quantos locais permanecem inalterados e bem cuidados, ao fim de vários anos passados…e como outros evoluíram para uma melhor e mais cuidada oferta.

    Obrigada por estas memórias.

    • Cucu!

      Obrigada!
      Fico contente que tenha gostado do meu blogue. Muita coisa se perdeu das minhas viagens mais antigas e artesanais, como eu costumo chamar, antes do GPS e das máquinas digitais, por isso agora que as coisas são mais fáceis comecei a fazer crónicas, para que nada se perca mais, daquilo que vou vendo, revendo ou descobrindo!

      Beijucas

  4. Foi com um enorme prazer e dor nos cotovelos que me deliciei a ler esta bela introdução de uma vida “acabada” de começar e pronta para muitos e muitos Km´s durar…continuação de muitos e bons Km´s de vida!! ;D

  5. Boas amiga
    Hoje o meu filhote mais novo teve a ler esta tua crónica sobre a tua vida e apenas me disse que “gostava de te conhecer”
    É realmente uma crónica excelente
    Os meus Parabéns
    Sem mais
    Panzer Tank

  6. Gracinda ….parabéns pela coragem , pelas viagens e pelas fotos MARAVILHOSAS !!!!!!!

    Ano que vem eu e meu marido pretendemos fazer uma viagem pela Europa, será nossa primeira fora do Brasil…estamos super ansiosos, acho tudo muito lindo por lá …sei que 1 mês será pouco pra conhecer tudo que quero, mais um motivo para voltar….

    Te add no meu Facebook, espero poder trocar idéias com você. Pessoas assim são ótima amigas …..Vc tem muita história pra contar ..

    Você mora no Brasil ??

    Bijus

  7. Olá Márcia!

    Eu sou portuguesa e vivo em Portugal, no norte, perto do Porto! Por isso viajo bastante por Espanha, fica aqui ao lado e tenho de a atravessar para ir para a Europa!

    Quando vierem passear para a Europa digam qualquer coisa, pode ser que dê para a gente se conhecer!

    Têm de planear bem o que querem ver, senão cá podem ficar “perdidos” em tanta coisa e não aproveitar tudo! Façam como eu, em cada viagem determino o que quero ver e deixo para outras o que não der, senão andaria a correr de lado para lado sem aproveitar o tempo e o passeio!

    Um dia eu queria ir ao Brasil, mas parece-me tão complicado e caro levar a moto até aí que ainda não me decidi!

    Acho que te adicionei no Facebook sem te reconhecer! Tem de me escrever qualquer coisa no meu mural para eu saber que é! 😉

    Beijucas

    • Gracinda, que bom ter encontrado, sem querer, o seu blog. Me deliciei com as suas belíssimas viagens em sua motita. Que fotos! Adorei seu relato sobre Teruel, aquelas igrejas com suas construções magníficas e os países do Reino Unido. Aquelas igrejas com cemitérios antigos, com as cruzes celtas, as falésias, o mar e as demais coisas, foi tudo de bom. Quanto ao Brasil, por aqui temos lugares muito lindos, mas não são seguros como os países europeus. Muita violência estamos a ver. Estou aguardando a sua visita a Rússia. Muita saúde e belos passeios pela frente. Abs do Brasil.

  8. Viva!

    O que eu me deliciei a ler os vários capítulos do “Passeando até à Escócia”… Fiquei preso às mágníficas paisagens, triste ao imaginar a tristeza de ver a máquina avariada… enfim, adorei cada palavra, cada fotografia!

    E agora vim explorar mais e encontrei esta breve apresentação que e deixa sem palavras, a não ser, nunca deixe de ter essa força e essa forma de viver!

    Continuação de boas curvas!

    Filipe Neves

    • Obrigada Filipe!

      Este é um pequeno resumo de uma vida cheia de aventuras em 2 rodas!
      Só quero que tudo continue como até aqui, haja saúde e dinheiro e continuará!
      É pena eu não ter registos de tantas viagens que fiz antes da fotografia digital…
      Mas terei certamente das viagens futuras e lá as vou contando, para que nada se perca!
      Obrigada por me acompanhar!

      Beijucas

  9. Olá Gracinda

    Me chamo Marcia, e como você também adoro as estradas. Ainda não cheguei aos 700.000 kms, mas já vou em 50.000km de viagens solo – eu, a moto (Sexy – Honda CBF600SA) e o GPS / mapas.
    É legal saber que o espírito livre, também habita nas mulheres, e a mítica de que só os homens são desbravadores, cai por terra.

    Te desejo muitos outros ótimos 700.000 kms

    • Olá Marcia!

      Fico contente por saber que há mais mulheres “desbravadoras”! É mesmo esse o termo para definir o que fazemos num mundo de homens.
      Gosto muito da tua moto, já comentei diversas vezes que, se eu fosse mais baixinha, seria essa a moto que eu teria!

      Vais ver que é muito facil fazer todos os quilometros que eu já fiz! Basta continuar a andar com todo o prazer e os quilometros vão-se amontoando naturalmente!

      Beijucas mil

  10. Parabéns pelo espirito de aventura que eu tanto invejo…
    Não tenho palavras para avaliar tamanha MULHER 🙂
    Apenas, muitos e bons Km´s nas duas rodas, e os 7.000.000 sejam o limite…

    Com a maior das vontades de conhecer uma pessoa assim
    Até um dia na estrada…

    bjs

  11. Obrigada Zé Carlos!
    É dificil ficar quietinha em casa, na nossa vidinha, com tanto mundo para ver!
    Então há que aproveitar cada bocadinho para dar umas voltinhas…
    Assim se fazem muito quilómetros, juntando voltas, voltinhas, passeios e viagens!
    Beijucas

      • Sim, fiz dois!
        O 3º quando tinha a Varadero e o 9º já com esta moto que tenho agora.
        Gostei muito mais do 3º, eram menos motos e o facto de ser em 24h tornava-o muito giro e especial.
        Não deverei fazer mais nenhum, no entanto, prefiro viajar ao meu gosto, parar e fotografar tudo o que me apetece, e explorar o meu país à minha maneira, que gosto de ver bem cada local por onde passo, o LaL não mo permite!

  12. Gracinda adorei as tuas palavras, este pequeno resumo “da história da tua vida” .
    Fantástico que penses assim e que vivas desta maneira.

    Cito palavras tuas:
    “… Entendi que, tal como eu imaginava, a vida não tem de ser desperdiçada com rotinas gastas mas muito bem aceites. Vi que a nossa vida é só nossa e não tem de ser feita de coisas que não nos interessam só porque interessam a toda a gente!…”

    Adorei esta tua maneira de pensar e de ver as coisas.
    Simplesmente adorei, porque de uma maneira ou de outra “me identifico” nestas tuas palavras.
    Obrigada

    Boas Curvas com muita saúde, para ti.

    Beijinho Simone

    • Penso na ideia dessa frase que destacas com muita frequência…
      Cada vez que tenho consciencia de que “uma pessoa normal” não faria aquilo que planeio fazer ou não se meteria a fazer o que faço!
      Nunca pretendi ser diferente de ninguem mas acho que tenho o direito e a obrigação de ser feliz e fazer o que me fizer feliz, quer seja ou não comum ou aceite pelas pessoas normais!
      E assim a minha vida vai andando!

      • Pois…. eu penso que fazes bem em pensares nestas tuas palavras que acima citei e que vivas a vida da melhor maneira possível, para que te sintas uma pessoa realizada e feliz!
        Que a saúde, a sorte, a determinação te acompanhem sempre!
        Que este espírito lutador e livre sejam os teus guias.
        Beijinho Simone

  13. simplesmente lindo……..
    era a vida que eu fazia em solteiro , mas depois vieram os filhos e tive que travar esta vida de paixão que são as motos !!!!

  14. Olá Gracinda
    Descobri o seu blog, por acaso e adorei a “reportagem” da vossa visita a Marrocos. Precisamente porque estou a viver em Tanger há cerca de 6 meses… Quando voltarem cá terei muito gosto em vos conhecer. E sim, também adoro motos:)

  15. Bonjour,
    Je viens de voir votre moto devant l’auberge de jeunesse de Fribourg en venant au travail. Ses inscriptions m’ont fait regarder votre site web. Très beaux voyages, toutes mes félicitations. J’ai vu que votre moto est abîmée sur le devant droite, rien de grave j’espère.

    • Salut!
      Et bien, je suis à Fribourg pour cette nuit encore, je parts vers Basel demain. Je suis en train de visiter toute la Suisse et aprés de vais en Allemagne, Belgique et je descends la France pour rentrer au pays.
      Lá moto est abîmée sur le devant droite parce que j’ai eu un petit accident 4 joours avant de partir, au Portugal, et je n’ai pas eu le temps ni l’argent pour la reaperer avant de partir!
      Merci de votre message, quand je serais rentré au Portugal je vais faire toute une cronique de cette voyage!
      Au revoir

  16. Le matin où j’ai vu ta moto, je suis retourné pour mettre mon numero de téléphone pour peut-être boire un verre ou un café, mais tu étais déjà partie. Dommage que je lis seulement votre message maintenant (dimanche)… J’étais en ville vendredi soir. Samedi j’ai fait depuis Fribourg le Col du Susten et de la Furka, aujourd’hui le Col de La Croix, en moto bien évidemment. Très chaud, mais de beaux paysages.

    Bonne route et au revoir.

    • Salut!

      C’est dommage qu’on ne s’est pas connu personnelement!

      Et oui, j’ai continué mon voyage!

      J’ai dejá fait toute la Suisse, apré j’ai traversé la Forêt Noire et maintenant je suis à Strasbourg!

  17. Incrível como descobri este blog de uma conterrânea através da internet. Ainda no passado sábado estive na moto3tempos. Concerteza já nos cruzámos.
    Fantásticas experiências! Obrigado pela partilha, e continua a rolar para podermos desfrutar dos teus relatos.

    • Cucu!
      Pois o Sr Bessa da Moto3Tempos conhece-me muito bem!
      Vai-se fazendo o que se pode para se realizarem algunas sonhos!
      Neste momento estou em viagem, por isso só agora vi a mensagem!
      Havemos de nos conhecer aí por Penafiel!
      Beijucas mil

  18. Hola Gracinda!!

    J’ai essayé de t’envoyer un e-mail mais c’est pas passé. Alors comment se passe ton voyage?
    Si tu te souviens on s’est rencontré à Lucerne, le matin pluvieux avant que tu partes.
    Ecris moi un e-mail sur mon adresse, comme ça je peux y répondre.

    Tes photos sont superbes! J’espère que tout se passe bien sur la route.
    Gros becs!

  19. Sempre foi o meu sonho fazer esse tipo de viagens…fico-me para já com poucos milhares de Km´s.
    Pode ser um dia…
    Força…muitas e boas viagens.

  20. Genial, que nunca te falte o Nívea como dizia um anuncio na minha adolescência, para que os ossos te deixem viajar por muitos e bons anos.
    José Mocetão

  21. Bom dia
    Tenho estado a seguir a viagem deste ano e tenho estado a gostar muito. Faz-me recordar a viagem do ano passado que fomos até à Grecia (não vou de mota mas levo comigo uma pequena scooter)
    Não conhecia os Monumentos esquecidos da ex Jugoslavia (http://www.cracktwo.com/2011/04/25-abandoned-soviet-monuments-that-look.html) e já tratei de os localizar e fazer ficheiro para uma proxima viagem por aqueles lados.Só por isto um obg.
    Costumo planear as viagens com o autoroutes e para isso tenho varios ficheiros tematicos com as coordenadas(este é um deles). Como organiza bem as suas viagens se pretender algum desses ficheiros só tem de dizer.
    Parabens pelas viagens
    Antonio Garrido

    • Obrigada pelas palavras e pela companhia!
      Sim, eu planeio bem as minhas viagens pois, sabendo que não posso ver tudo, tento ver o que mais me chama em cada local!
      Toda a informação que me mandam eu guardo e uso para pensar novas explorações!

  22. Isto é uma injustiça enoooooorme… Anda aqui um tipo à procura de uma motociclista à séria e quando encontra uma…ela já está ocupada…
    Por acaso não tem uma irmã, prima, amiga com o mesmo espírito hum??? A mim só me aparecem umas a dizer que andar de mota é perigoso (já sei, o meu joelho direito confirma-o), ou que no inverno é muito frio para andar de mota (também sei, às vezes pareço o boneco de uma determinada marca de pneus…) e que no verão é que é bom (pois andassem eles com casaco e capacete no mínimo) e até me tive uma que me fez um ultimato:- “Ou eu ou a mota!” e nem adiantou tentar-lhe pôr juízo na cabeça “Vá-lá não sejas assim – disse eu – “tu sabes que é a mota”, mas como a minha princesa de 1996 nunca me traiu…não era eu que a ia trair, por isso…boas curvas e muitos kms 😉

    • Ah, muito bom o seu comentário! eheheh
      Sabe que para mim também não foi fácil! Até encontrar o meu moçoilo não faltou quem me tentasse transformar numa menina convencional, daquelas de que qualquer homem se orgulha, bem vestida e penteada, com um sorriso cativante e um carro branco para conduzir! A mim também me disseram que a moto não era coisa para uma mulher, ou perguntavam ainda quando é que eu iria ter juízo! Acho que as pessoas esperam que sejamos iguais a toda a gente nem que com isso sejamos infelizes! Mas tenha calma, pois há sempre alguém que nos entende e respeita a nossa “loucura”, digo eu, embora eu conheça pouca gente aberta a aceitar a diferença!
      Ah… a cada vez que me disseram “ou eu ou a moto”… eu fiquei com quem me respeitava mais também! 😉

  23. Olá Gracinda, também comecei a andar de moto com 13 anos e apanhei do meu pai por isso, pois pegava nela sem autorização e o cota (como dizem os mais novos agora) sabia sempre quando eu tinha mexido na menina, como é natural. Desde os 15 anos que tive direito a algumas motorizadas até ter dinheiro para comprar uma kawazaki 900 Ninja em 1987 e a partir daí nunca mais parei até hoje, felizmente só caí uma vez, devagar e não foi por culpa minha. Hoje tenho uma yamaha FJR 1300 com quase 100 000 que me tem acompanhado ao longo dos ultimos 5 anos, não faço muitos quilometros por ano porque a minha vida não permite mas praticamente ando todos os dias nem que seja de casa para o trabalho. Admiro-a muito como pessoa e como motociclista principalmente porque ainda não é muito normal no nosso meio encontrar muitas mulheres a andar de moto todos os dias.
    Adoro ler sobre as tuas viagens e peripécias por essa europa fora.

    Até um dia, pode ser que nos encontremos por aí nas nossas andanças….. boas curvas.

    • Olá!

      Dias difíceis mas cheios de magia!
      Eu não tinha moto em casa, sou uma motociclista de geração espontânea, por isso ninguém suspeitava que eu andava a conduzir uma! Talvez por isso custe a entender como e porquê eu ando de moto, pois se nem foi por influencia familiar! 😀

      A vida por vezes não é só o que tem de ser! É também o que queremos que ela seja!

      Gosto muito da FJR, um dia ainda vamos apresentar as nossas motitas uma à outra! 😉

  24. Olá, Gracinda.
    Acabei de ver as imagens que publicaste e li o texto que escreveste.
    Gostei muito.
    Nota-se que és uma mulher feliz. Tens uma energia, uma força incríveis. Continua assim.
    Beijinhos

    • Obrigada pelas tuas palavras Dulce!

      Como eu costumo dizer, a única finalidade da minha vida é ser feliz! E vou tentado sê-lo todos os dias da minha vida, pois assim a vida é mais facil e bonita e as outras pessoas serão mais felizes junto de mim também!

  25. Parabéns pela vida em volta das motas.
    Parabéns pelo exemplo de vida que o querer é poder acho que qualquer ser humano ( Homem ou Mulher ) deveria levar em conta para ajudar a ultrapassar a crise .
    ABRAÇOS E MUITAS VOLTINHAS NA NINFA .
    PARABENS :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

  26. Olá ,Gracinda !Que força da natureza ! Parabéns pela coragem, pela alegria de viver, pelo entusiasmo com que defende os seus ideais.
    Já há uns dias que encontrei por acaso o seu blog e, como viajar também era a minha paixão, vou sempre que posso, lendo as suas belíssimas crónicas e deliciando-me com as lindíssimas fotos .
    Desejo que continue vivendo o seu sonho com a sua “flecha” e que seja feliz, muito feliz.
    Continuarei a acompanhá-la e recordando os lugares lindos por onde andei muito especialmente pela Suiça , país de que gosto muito e onde fui várias vezes.
    Um abraço e boas viagens.

    • Obrigada pela visita e pelas palavras!
      Viajar realmente é das coisas mais fantásticas para se fazer na vida e em breve voltarei a partir, por isso haverá novidades por cá!
      Beijinhos e cá no vamos encontrando!

  27. Que prazer ler suas histórias e ver as fotos de lugares tão lindos! Sou brasileira e minha grande aventura foi uma viagem de sul ao note das Americas, de kombi, do Rio de Janeiro até Lake Tahoe, Nevada… Epoca sem GPS, a camera fotografica enguiçou, as fotos se perderam mas tudo ficou na memória. Admiro sua coragem e desprendimento e vou continuar te seguindo mundão afora! Boas viagens!!!

    • Oh, quem me dera poder fazer uma viagem dessas pelas Américas! Quem sabe um dia…
      Obrigada pelas suas palavras e companhia, este ano ainda vou viajar, lá para agosto!
      Encontramo-nos por aqui!
      Beijinhos

  28. Sou brasileiro e pude visitar Annecy com minha mulher em 2013. Me encantei com a cidade. Em cada recanto, em cada detalhe, quanta beleza e harmonia. Você é uma pessoa muitíssimo privilegiada por poder visitar aquela por cidade várias vezes.
    Um dia volto lá. Parabéns pelo blog.

  29. Bacana demais parabéns viajei contigo nessa maravilha de depoimento sobre estes lugares lindos que você e me deu mais vontade ainda de poder conhecer também … : ) Fantástico com existem lugares lindos neste planeta e tantas pessoas não valorizam : )

  30. Boa noite Gracinda, encontrei uma pequena entrevista sua e acabei por vir aqui parar… pergunto-lhe… tem conhecimento de algum clube motard de senhoras cá em Portugal? Grato, Luis

  31. Olá Gracinda , ouvi falar de si há 5 dias e estou maravilhado com as suas fotos , desenhos e descrições das viagens . Quando voltar aos Picos da Europa vou ler a sua crónica antes para disfrutar do que ficou por ver . Obrigado pela partilha e se pensar em editar um livro quererei ser um dos primeiros a comprar .
    Grato ,
    Zé Manel

    • Olá
      Não sei porquê mas ainda não tinha visto este comentário!
      Mas acho que nunca é tarde para se responder!
      Obrigada pela sua visita e pela companhia.
      O livro está a ser escrito e será anunciado aqui quando sair!
      Beijucas mil

  32. Olá Gracinda, sou o Pedro!
    este ano eu e a minha companheira estamos decididos a viajar durante 15 dias durante o Agosto. Como não temos amigos chegados que nos orientem e nos dêm dica sobre viagens maiores, caso não se importasse, trocavamos uns mails só para lhe contar os meus planos, e para voçe me fazer umas sugestões?! cumpz. pmmvideira@gmail.com ..

  33. Boa noite, sabe o que é engraçado? Estava a procura de informação sobre o celtas e a Irlanda a fui calhar no seu blog, e quando vi a suas fotos, eu a reconheci de imediato, eu fui sua aluna em paredes, à já a bastante tempo, apenas um ano, recordo cada aula sua com carinho e saudade e a sua mota sempre parada a entrada da escola. Fiquei nostálgica.
    Vou percorrer o blog com apreço e curiosidade.
    Comprimentos

    • Olá!
      O mundo é pequeno e a gente sempre acaba por se encontrar!
      Continuo na escola Secundária de Paredes e a minha moto à porta todos os dias. 😀
      Espero que aprecie o passeio pelo meu blogue.
      Beijinhos

  34. Olá . já li tanto comentário positivo que nem sei o que dizer para a Sra. mas um fica sempre bem , OBRIGADO pela partilha . temos um gosto em comum : Viajar e conhecer ….. de Mota e TT Turistico . Como muitos (cai ) neste grande blog em busca de inf. de locais por esse mundo fora , agora que descobri este “cantinho de sonhos” irei ter que fazer para as horas vagas que são muito escassas . Comprimentos. Sérgio Vicente. Leiria.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s