1 – Passeando até à Escócia – Bilbao

06 de Agosto de 2011 – Até Bilbao

Ainda há tão pouco tempo tinha chegado de uma bela passeata pelo norte de Espanha e já estava a preparar-me para partir de novo! A sensação era de estar a fazer uma traquinice!

Quando as pessoas “normais” partem uma vez de vez em quando eu já tinha feito… 3 viagens este ano e estava a preparar-me para voltar a ir…

E a crise? E o dinheiro que o governo me está a tirar a cada mês? A inflação… bolas eu sou uma inconsciente!?!?

Mas de que me serve trabalhar como uma doida, juntar dinheiro, encher um porquinho mealheiro, se não for para fazer o que mais gosto e aquilo porque sonho ano após ano?

“Vou pois, digam o que disserem!”

Tinha partido o porquinho e, surpresa, tinha 960€!

Eram 11 horas da noite e ainda não me tinha dedicado a fazer a mala!

Depois da minha experiencia de ventos fortes, em Marrocos, estava decidida a não levar a top-case. Ela perturba-me bastante a condução com vento, porque sozinha, o vento contorna-me, empanca na dita mala e abana-me toda! Levo menos de tudo e ela fica!

Coube tudo, cabe sempre! Eu não viajo cheia de roupa para mudar e mostrar, não viajo para fazer passagem de modelos e o importante tem mesmo de ir: o fato de chuva, a camisola térmica, as botas de chuva, o resto que se lixe! É pouca roupa? Lava-se e volta-se a vestir.

O meu moçoilo foi levar-me as tralhas até à garagem e tirou-me a únicas fotos que tenho minhas por muito dias! É um querido!

Ninguém diria que estava a partir para 4 semanas de viagem com a motita sem tralhas nem malas extra! Eheheh

Apanhei toda a chuva do mundo logo à saída de casa e por muitos quilómetros! Até Benavente não tive tréguas! Também não havia muito para registar nem visitar, depois de ter viajado tanto por aquelas zonas! Só voltei a sacar da máquina fotográfica em Bilbao!

A primeira vez que passei em Bilbao detestei a cidade! Lembro-me que levava uma pendura que me desgraçou as férias e eu dizia-lhe “a próxima vez que te quiser mandar à medra, vou mandar-te para Bilbao!” de tal maneira detestei a cidade!

Depois, quando fui lá voltando sozinha, comecei a descobrir-lhe os encantos e hoje gosto de lá ir!

Por diversas vezes que passei em Bilbao com a intenção de visitar o Guggenheim. Aquele museu tem dentro uma obra que eu queria muito visitar há anos!

A pousada de juventude era mesmo em frente, do outro lado do rio, e eu só tive de o atravessar para ir visitar o museu.

A minha Magnífica ficou à porta da pousada a espantar olhos!

Não se pode fotografar dentro do museu, mas eu “roubei” uma série de fotos!

As exposições patentes lá dentro não me fizeram arriscar muito fotografar sem autorização, mas a obra de Richard Serra, a que me fez entrar naquele museu, mereceu todo o “risco”!

“La materia del tiempo” uma obra composta de 7 peças extraordinárias, em metal, que nos fazem sentir pequeninos!

Passear-me ali por dentro provocou uma daquelas sensações!

Cá está a obra completa

Mas havia por lá outras obras surpreendentes!

Como obras luminosas que baralhavam a minha maquina fotográfica!

O interior do edifício é surpreendente

Depois de horas a vaguear por ali (cada um gosta do que gosta, né?) lá saí para continuar a explorar o edificio por fora, que é ele mesmo uma obra extraordinária!

E lá fiz eu uns quilómetros a pé para ver aquilo de diversos ângulos!

O rio, que afinal é uma ria! A ria de Bilbao!

Quando apanhei o elevador para descer a ponte, entraram uma raparigas italianas e 2 casais espanhóis. Um dos senhores perguntou se nos éramos todas italianas, eu disse que eu era portuguesa. Concluiu o senhor: “então as meninas italianas são nossas primas, mas esta menina portuguesa é nossa irmã!” tão giro!

Fui para “casa”, da pousada eu podia ver a minha motita e o museu do outro lado do rio, como paisagem!

Fim do primeiro dia!

Anúncios

15 thoughts on “1 – Passeando até à Escócia – Bilbao

  1. Lindas fotografias, com perspectivas óptimas, próprio de quem já tirou uns milhares…

    Tem graça que quando passei por Bilbao, também fiquei com essa impressão. Aliás, pelo país Basco, vivi um sentimento algo intimidante, apesar de no contacto com as pessoas não sentir tanto isso.

    O primeiro dia,para aguçar o apetite, está impecável. Parabéns.

  2. gostei do que vi ….a tua “costela” de jornalista está bem patente………………faz-me um favor!!!!!!!!!! diiz-me onde compraste o teu “porco”………… o tipo é fácil de engordar hehehehhe

  3. Parabens Profª… esta paixão por viagar nao me surpreende… mas a paciencia de colocar estas fotos magnificas e ir contando pormenores da viagem … só mesmo de uma pessoa assim… paciente e persistente…. bjinho

    • Obrigada Sr Bessa!
      É uma forma de ordenar imagens e recordações de viagem para memória futura tambem!
      Fiz viagens de que já nem recordo a maior parte dos pormenores e issso entristece-me!
      Digamos que estas crónicas são os livros que nunca escreverei!
      Beijucas

    • Estes porquitos servem para isso mesmo! E sem buraco por baixo, para a gente não ter hipotese de fazer batota!
      Este foi o mesmo do ano passado, martelei-o, voltei a colar os cacos e a engorda-lo! Agora é que não tem mais salvação, já foi substituido por outro para engordar para o ano que vem! ehehehh

  4. Gracinda Parabéns!!

    Venho um pouco atrasada, mas cá estou! 🙂

    Para “aperitivo” tens excelentes fotos!
    Despenso a “aranha”, mas mesmo até ela, assim está 5*
    Agora vou ver as aventuras que se seguem.

    Beijinho e Boas Curvas

    Simone

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s