About Gracinda Ramos

Um dia disseram-me que eu fazia a minha vida leve... Eu respondi que a minha vida tem de ter o peso que eu posso suportar!...

4. Escandinávia 2017 – O apoio da Honda!

Boas noticias!
A Honda Portugal vai voltar a apoiar a minha Negrita na próxima epopeia que se avizinha! Segunda feira vai ficar hospedada por vários dias na Mototrofa para um spa completo em preparação para passear até à Escandinávia!
Obrigada Honda Portugal 

1111111111111111

Anúncios

3. Escandinávia 2017 – Parti o meu porquinho!

Cada vez que olho para o meu mapa e para tudo o que me proponho fazer e ver nesta viagem, stresso um pouco!

E a única forma de conseguir começar a ter uma ideia do que tenho e do que posso fazer é sempre partir o porquinho e ver o que consegui amealhar.

Este porquinho nasceu na viagem passada quando os amigos do Moto Clube os Feras de Monção mo deram.

Tinha menos do que eu precisava, mas mais do que eu esperava!

Por isso as coisas vão-se compor até à minha partida 😀

E o meu mapa está mais bonito agora a cores!

A minha verde é a linha de ida e a vermelha a linha de regresso 😉

 

2. Escandinávia 2017

Esta será a viagem mais cara da minha vida…

Um pormenor que é uma enormidade, quando tudo custa tanto a superar, despesas extra, pagamentos extra, insegurança extra, mas uma viagem que se fará contra tudo o que teima em impossibilita-la…

A vida ensinou-me que há momentos em que tenho de arriscar, ou nunca conseguirei realizar os meus sonhos mais básicos! Era nos momentos de maior penúria que Salvador Dali dava as maiores gorjetas e isso não tem de ser visto como um ato de inconsciência, vejo-o mais como um ato de coragem e encorajamento pessoal, quando arriscamos tudo para animarmos o nosso ânimo.

Assim acontece comigo…

Nunca fui aos países escandinavos porque tudo é caro lá para cima, mas depois veio a crise, o governo começou a ratar fortemente o meu vencimento, eu comecei a perder capacidade de economizar e a perceber que podia ter lá ido há muito tempo atrás, quando afinal ainda tinha capacidade de poupar!

A evolução das coisas tem sido cruel, porque afinal não é evolução, é regressão!
Então eu vou, antes que nunca mais o possa fazer!

Será uma viagem meio apertada, em que a gasolina para a moto será a minha primeira prioridade, porque eu tenho de ir e voltar. O resto que se lixe, porque o que eu viver ninguém mo retirará nunca mais!

Fiz o que estava ao meu alcance para tornar as coisas menos pesadas e marquei as dormidas muito cedo, para que não se esgotassem as menos caras, por isso era inicio de fevereiro quando já estava tudo pronto: caminho traçado e reservas confirmadas.
Como fazer agora para esperar pacientemente até julho chegar e terminar, para eu partir?

E as paragens serão 26 e serão assim, ao longo do meu caminho:

1. San Martin – Espanha
2. Saloujour – França
3. Annecy – França
4. Interlaken – Suíça
5. Nuremberga – Alemanha
6. Hamburgo – Alemanha
7. Føllenslev – Dinamarca
8. Gotemburgo – Suécia
9. Oslo – Noruega
10. Evjemoen – Noruega
11. Bergen – Noruega
12. Trondheim – Noruega
13. Bodø – Noruega
14. Lyngseidet – Noruega
15. Honningsvåg – Noruega
16. Rovaniemi – Finlândia
17. Helsínquia – Finlândia
18. Turku – Finlândia
19. Estocolmo – Suécia
20. Copenhaga – Dinamarca
21. Amesterdão – Holanda
22. Karlsruhe – Alemanha
23. Bourg-Saint-Pierre – Suíça
24. La Croix-Valmer – França
25. Girona – Espanha
26. Navarrete – Espanha
Casa – Portugal

1. Escandinávia 2017

Cucu!

Num momento em que tanta coisa me rouba o tempo para confraternizar, vou buscando um pouco de descanso e motivação nos devaneios sobre destinos no próximo mês de agosto! E a verdade é que o desenho foi feito cedo e as reservas confirmadas, porque a zona é cara e quanto mais tarde reservar, mais caro se vai pagar!

A minha Negrita já exibe os autocolantes que lhe assentam muito bem:

2017-04-29 (16) a - Cópia

DSC04253

e o caminho será assim… bem, na verdade será muito mais floreado isso é certo!

MAPA TOTAL final

As bolinhas fofas de algodão negro, são os pontos onde vou dormir!
Ficou lindo, não ficou?

10. Danúbio 2016

23.08.2016 –  Kyustendil, Bulgária

Coisas que me acontecem em viagem… parte 8

Estou numa cidade onde ninguém falta inglês e, no entanto, toda a gente se esforça por me entender, e entende! Almocei num restaurante um frango com natas delicioso, mas eu queria batatas fritas para acompanhar e ninguém me entendia, então o senhor foi ao restaurante do lado buscar a ementa deles, pois tinha fotos. Facilmente apontei a foto das batatas fritas e elas vieram, deliciosas, entre exclamações de satisfação da parte dos presentes! Gente adorável esta

****    ****

24.08.2016 –  Kyustendil, Bulgária

Bom dia mundo
A minha Negrita e o seu ‘arrumador’ pessoal, um homem muito simpático e atencioso com ela, a varrer a pétalas das flores que o mau tempo espalhou pelo jardim!

1

Hoje está sol, finalmente, está fresquinho e, de repente, parece que vou começar uma viagem, e não apenas continua-la! A mente humana dá muitas voltas e então a minha, por estes dias, nem se fala! Como se o meu cérebro estivesse em conversa privada com o meu coração e eu não fizesse mais do que assistir serenamente! Que bem me faz esta paz longínqua 🙂

****    ****

24.08.2016 –  Pogradec.

E num instante estou na Albânia, depois de uns bons 400 e tal km de paisagens bonitas. Amanhã vou dar um salto à Macedónia, tem coisas que quero ver! 😉

24 horas e o tão desejado documento estava na minha mão! Peguei nele e fiz-me à estrada, como quem começa uma viagem nova. Por entre montes e vales, com paragens obrigatórias para apreciar a paisagem e conhecer um pouco do povo que me impediram de ver com calma! Mas amanhã também é dia e o que vivi já ninguém mo tira, o que não vivi… eu voltarei para conferir!

2

Coisas que me acontecem em viagem…. parte 9!

Eu estava no meu quarto, atenta a todos os carros que passavam, não queria sair pois tinha receio que fosse precisa a minha presença para receber a encomenda. Eu sabia que ela tinha sido entregue ao mensageiro pouco depois da meia-noite, em Sofia, por isso estava a caminho. Mas fui apanhada de surpresa quando me bateram à porta. Era o sr. “Valentino” com um grande envelope amarelo na mão! Fiquei eufórica, abri-o imediatamente, tirei uma ou duas fotos para enviar ao meu moçoilo, agarrei nos meus sacos, pus tudo na moto e preparei-me para partir.
Ainda tirei uma última foto ao sr, com o seu ar de satisfação a apreciar a minha alegria ao ir embora do seu hostel!

3

****    ****

25.08.2016 – Pogradec.

Bom dia mundo!
A minha Negrita teve companhia esta noite! Dormiu com uma KTM junto à piscina do hostel, toda feliz!

4

Entre motards!
Visitando a cidade acompanhada! — em Ohrid-Makedonia.

5

Honda de Portugal
KTM da Alemanha
ou
Como é que o alemão não tem uma BMW?!
Fez-me muitas perguntas sobre a minha moto e achou-a linda!

7

Ontem, depois de atravessar a montanha, o sol estava a pôr-se sobre o lago de Ohrid! — em Ohrid Lake, Macedonia.

8

Até parece que ando a passear perto de casa! Afinal andei pelo Parque Nacional de Galicia!

9

No meu caminho para “casa”, hoje, há apenas 2 horas!

  1. Ontem eu vi-o ao entardecer, hoje contornei-o e vi-o de todos os ângulos! O lago de Ohrid é lindo! Partilhado entre a Macedónia e a Albânia, rodeado de montes bem altos, impressionou-me desde a primeira vez que o vi, há 4 anos. E voltei para o admirar com mais calma. Todo o tempo parece pouco para explorar as suas redondezas, com estradas de montanha muito interessantes e com vista panorâmica para ele a cada curva. Lindo isto tudo por aqui!— emOhrid Lake, Macedonia.

10

****    ****

26.08.2016 – Tivat

Cucu
Depois de muito calor vieram as montanhas que fazem fiordes junto à baía! Eu tinha isto no meu coração para voltar a viver!

*

Impossível passar ali e não fazer a fotografia da praxe! 😉 — em Sveti Stefan, Montenegro.

12

A selfie do espelho em Sveti Stefan também já vai sendo da praxe! Na viagem de estreia da Ninfa também foi assim! 😀 — em Sveti Stefan.

13

****    ****

27.08.2016 – Porto Montenegro.

Bom dia mundo!
A minha paisagem ao acordar é deslumbrante, não é?

14

A almoçar peixinho do Adriático! Muito bom Kotor, Montenegro

15

Eu procurava uma rua!
Eu sabia que ela existia, alguém falou, mas ninguém sabia onde era, aqui no Hoste! Por isso percorri o mapa dos montes no meu GPS e encontrei varias possibilidades. A que eu procurava foi a última que fiz. Uma estrada toda dobrada sobre si mesma, pela encosta vertiginosa do monte sobre Kotor! Acabei por a descer ao entardecer e tornou-se rapidamente numa das estradas mais fascinantes que fiz até hoje, pela sua paisagem impressionante sobre toda a baía de Kotor!
No GPS ela era assim: — em Montenegro, Kotor Bay.

16

****    ****

28.08.2016 – Zadar.

Cucu
500km depois… estou a aproximar-me de casa, mas ainda vou ver muitas coisas pelo caminho! 😀

*

Voltei a subir e a descer a estrada fantástica com vista sobre a baía de Kotor! A minha Negirta adora estas estradas, e eu também! 😀 — em Montenegro, Kotor Bay.

17

  1. Não pude deixar Trivat sem subir de novo a estrada magnífica e ver uma ultima vez a Baía de Kotor, lá de cima! Como quem sobe a escadaria de uma catedral eu fui subindo e fui-me deslumbrando mais uma vez! E ao chegar lá acima, parei a moto e sentei-me no muro, como se não houvesse mais nada no mundo para além de mim e aquela paisagem extraordinária. Como tudo é tão pequeno quando nos afastamos da terra! Como tudo é insignificante perto da imensidão da natureza e do mundo!…— em Montenegro, Kotor Bay.

18

28/8 às 22:14 · Zadar, Croácia ·

Coisas que me acontecem em viagem… parte 11!!!

Dei um grande tombo em Tulcea, andei 5 ou 6 dias a conduzir com o braço esquerdo magoado e o cotovelo inchado. Os miúdos pelas aldeias romenas vinham para a estrada ver-me passar, erguiam as mãos torcendo os pulsos, como quem acelera numa moto, e eu tinha uma dificuldade enorme em retribuir os cumprimentos! Por vezes erguia a mão direita, pois a outra custava demais. E fiz assim caminhos de cascalho, lama e terra… Por fim melhorou e a dor diminuiu. Hoje, ao chegar ao hostel, pimba, voltei a cair! Desta vez estava já de calções e chinelos, por isso esmurrei-me toda… Quem é que disse que andar de moto é perigoso? Eu lixo-me toda simplesmente a caminhar!

****    ****

29.08.2016 – Portoroz, Litoral-Kras, Eslovénia

Cucu!
E já estou na Eslovénia, com algum piso aventura e muitas paisagens deslumbrantes! O meu hostel tem uma vista incrível sobre Portoroz, vamos ver como fica numa foto miserável do telemóvel. 😀 — em Hostel Panorama Portoroz.

19

Ontem, para além do trambulhão que dei ao tropeçar no degrau do hostel, os mosquitos queriam comer-me viva e achavam que o repelente era molho que eu punha em mim própria para ficar mais saborosa! 😮
Hoje, para alem das esfoladelas e de uma unha negra, tenho as pernas meio aos papos! Eu odeio melgas!

*

E o sol pôs-se, aqui, no topo do monte! — em Hostel Panorama Portoroz.

20

João Filipe Ribeiro & Filipe Marques
Encontrei a vossa terra por estes lados! (Y)
😀 😀 😀 — em Croácia.

21

Mais um país na pequena história da minha Negrita!<3 — em Eslovénia.

25

Coisas que me acontecem em viagem… parte uma dúzia!

Cheguei a fronteira croata, parei a moto e fui à minha bolsa de cinta procurar os documentos. Dentro da cabina estavam 2 guardas a conversar, fizeram-me um gesto de ‘siga para a frente’. Fiquei a olhar para eles incrédula, então eu passei o que passei por causa do livrete e agora dizem-me ‘siga’ sem nem o verem? Ai vão ve-lo sim senhor! Escarrapachei o passaporte mais o livrete em cima do pequeno balcão ante o olhar meio desconcertado dos dois! ‘you can go girl’ disse um deles finalmente. Escusado será dizer que a cena se repetiu logo a seguir na fronteira eslovena! Enquanto houverem fronteiras vão levar com os meus documentos todos, queiram ou não queiram!

****    ****

30.08.2016

Bom dia mundo
Pequeno almoço no sitio lindo onde dormi como um anjo, antes de me fazer a estrada.
Até logo na Itália ❤ — em Hostel Panorama Portoroz.

22

Hoje foi um dia especial para a minha Negrita! A caminho dos 3 meses e meio atingiu a bonita quilometragem de 20.000km junto ao Lago di Guarda!
Parabéns para nós as duas!

23

30.08.2016 – Bergamo City Italy.

Cucu
Cá estou a comer pizza e a beber cerveja! A Negrita está mesmo aqui ao lado, dentro do pátio da pousada, que as princesas têm direito a tratamento VIP!

*

Estou em Itália mas o meu tabaco ainda fala uma língua bizarra!
Olha, vê-se a Negrita, ao fundo, e o meu joelho com a mordidela da abelha, ainda a sarar, e tudo!

24

****    ****

31.05.2016 – Les Hières, Provence-Alpes-Cote D’Azur, France.

Uma pena que a tal nuvem mijona me tenha apanhado de novo, estou no topo dos Alpes, isto é lindo, e a chuva não me deixa nem tirar uma foto de jeito! Esperemos que amanhã a coisa melhore!

*

Passeando pelos Alpes italianos!

26

****    ****

01.09.2016 – La Grave-la Meije.

Bom dia mundo!
A chuva foi embora durante a noite e os montes estão lindos hoje! Esta é a paisagem da minha janela

27

Com a máquina fotográfica:

28

1/9 às 20:25 · Ordino, Andorra ·

Cucu
Entre o amanhecer nos Alpes e o anoitecer nos Pirineus, foram 700km de encanto!

*

Coisas que me acontecem em viagem… parte 13…

Depois de um dia feito de muita estrada de montanha, curvas vertiginosas, muito frio, depois calor, depois frio de novo, cheguei a Andorra. O hotel é em Ordino, mais uma meia dúzia de quilómetros, cheguei cansada, cheia de fome e com ar de quem tinha atravessado o mundo. Queria comer, por isso lavei as mãos e a cara e fui direta para a sala de jantar. Então a senhora que serve os jantares veio dizer-me que eu sou admirável, que eles recebem muitos motards aqui, mas não têm o meu estilo, que tiro o blusão, ponho o chapéu e fico uma senhora!
Corei!!!

****    ****

02.09.2016 – Plaza Mayor de Segovia.

Boa noite mundo!
Vou jantar uma paelha 😀
Não são servidos, pois não?

29

Pronto João Filipe Ribeiro, para não dizeres que eu só ponho fotos de comida, cá está um autodromo que faltava na minha coleção! Gostaste? — em Autodromo Nazionale Monza.

30

Formula 1 GP MONZA!.
2/9 às 22:27 · Monza, Lombardia, Itália ·

A Negrita toda contente a pensar que é um Ferrari! 😀

31

****    ****

03.09.2016 – Avis.

Cucu
Estou em Avis, tinha de ca vir! O Rui Baltazar convidou-me com direito a uma noite descansada junto de viajantes e motos!
Amanhã… casa!

*

Rui Baltazar  3/9 ·

O Pascal veio da Normandia a Gracinda Ramos da Roménia, obrigado.
Traveler’s Event é o local de encontro de Viajantes— a sentir-se feliz em Traveler’s Event 2016.

32

Uma animação! Tchim Tchim

33

34

****    ****

04.09.2016 – Os Feras Monção adicionou 20 fotos novas

Almoço convívio e Boas Vindas à nossa amiga Gracinda Ramos.

373839

O ambiente foi muito agradável e o almoço estava delicioso! Fiquei a conhecer a especialidade da terra, que me despertara o interesse desde a primeira vez que ouvi o seu nome!

Ora aqui está a Foda de Monção! Pode-se dizer que bela Foda!

3640

Gente boa!

41

Hora de voltar para casa!

4243

****    ****

05.05.2016

Cucu
Cheguei a casa, conversei, contei, relembrei, aninhei e adormeci… fez-me bem o aconchego!
Vou continuar o que estava a fazer: dormir!
Beijucas mundo e até amanhã

44

05.09.2016

Memórias do Corvin Castle na Roménia!
Não foi fácil desenhar com as pessoas a passar e a olhar, mas eu fui ali para isso, por isso sentei-me no chão e… vendo agora, nem ficou muito mal, pois não? 🙂 — em Corvin Castle, Transylvania.

45

Tudo o que eu preciso é de uma cúmplice para ser feliz! Não faz mal que não haja ninguém, que ninguém fale para mim (claro que às vezes falam e é bom!). Eu sou tão feliz com uma moto e uma estrada na minha frente, para percorrer e explorar!

46

Coisas que me acontecem em viagem… parte 14!

Eu comprei umas botas de couro, com solas grossas e piso excelente, para que não me acontecesse como no ano passado, que gastei o “piso” das botas e depois elas escorregavam. As ditas eram muito novas e ainda me cansavam um pouco os pés quando parti, por isso levei outras para ir alternando e me habituando às novas.
A verdade é que tudo me foi acontecendo às ditas! Eu gasto bastante a bota esquerda, mas desta vez foi o exagero! Começou por descolar toda a parte de trás da sola. Sem problema, comprei cola de contacto e colei-a. Voltou a descolar, voltei a colar. Depois o fecho rompeu um pouco e eu deixei de o abrir totalmente e fazia o esforço por calçar e descalçar mesmo assim! Então, a 4 ou 5 dias do fim da viagem, andava eu a passear pelos Alpes, quando senti um friozinho no pé esquerdo! Frio? Com uma bota de couro e cano até ao joelho? Parei, tinha o fecho todo aberto, de baixo para cima. Bolas, e agora como ia fazer no meio de lado nenhum! A necessidade manda desenrascar, por isso peguei no scarf, o lenço do pescoço a que chamo peúga, e enrolei-o no tornozelo! Não ficava mal de todo, como um toque decorativo vermelho, e foi o que me valeu para fazer o resto do caminho! Acabei por terminar a viagem com as botinhas de “ir à missa”, quando as “todo-o- terreno” já não faziam falta!

47

Roménia linda!

  1. A minha passagem na Roménia foi feita de castelos, mosteiros e igrejas fortificadas! Tão inspirador o passeio por um país que me inspira! Então fui procurar a Cetatea Făgăraş, rodeada por um fosso, que mais parecia um lago de cisnes com um cenário medieval por trás. Tão bonito e serena visita a um momento medieval que chegou até nós encantador e perfeito!— emCetatea Făgăraş.

48

Números que a minha Negrita foi desenhando nos últimos dias de viagem…

49

****    ****

06.09.2016

Budapest by night!

  1. Eu queria ver de novo o rio Danúbio depois de anoitecer, com os reflexos nas suas águas das pontes e do parlamento. Andei por ali muito tempo, de moto e a pé, porque a beleza nocturna de Budapeste sempre me “esmaga”, me faz sentir pequena mas privilegiada, como quem olha pelas portas de um paraíso! Sentei-me na berma do rio e esqueci o tempo. E a minha vida estava tão longe dali, de repente, como se Portugal fosse noutro mundo, noutra era. Momentos tão simples e tão cheios de plenitude!— emParlamento Budapest.

61

  1. No dia seguinte eu visitei-o! Finalmente, depois de varias passagens na cidade, das obras na área e da confusão que os turistas faziam sempre por lá, e que nunca me permitiram entrar, desta vez eu consegui visita-lo! O parlamento de Budapeste é tão bonito por dentro como por fora e a escadaria principal é como um enorme salão de baile, pela sua imponência e beleza! O grupo em que me inseri ia andando à frente com a guia, enquanto eu ia ficando para trás para poder ficar um pouco a sós com toda aquela beleza. E foram momentos serenos e memoráveis os que passei ali dentro, com a certeza de que maquina nenhuma conseguiria captar toda a grandiosidade do edifício!— emParlamento Budapest.

62

  1. Nunca é fácil captar uma sensação, uma emoção numa paisagem que me impressiona e extasia mas, nesta viagem, as coisas foram pioradas pelo computador e a dificuldade em publicar imagens muito pesadas. Hoje volto às primeiras publicações e tenho de fazer justiça ao que os meus olhos viram, quando atravessei as árvores e lá ao fundo, depois de campos cultivados e florestas, lá estava o castelo de Bratislava, acima de tudo! Parei um pouco e senti-me a pessoa mais feliz do mundo, apenas pelo que me era permitido viver!

63

Pequenos pormenores que me fazem querer voltar à Roménia!

  1. Os encantos da Transilvânia não são apenas castelos com lendas impressionantes, nem estradas famosas pelas sua sequência de curvas. E por isso eu volto lá e sempre me espanto, porque as paisagens são inspiradoras, o ondular infinito da montanha longe das multidões de turistas, o verde por todo o lado, como um campo de futebol que sobe e desce, tudo conspira para me apaixonar! E, se por momentos faz lembrar os Alpes suíços, logo impõe a sua própria personalidade, com pequenas construções só suas… Impossível não querer voltar!— emTransilvania.

64

****    ****

08.09.2016

Entretanto, na outra margem do Danúbio…

  1. O Chipul lui Decebal fica na margem do Danúbio, na margem Romena, oposta à que eu faria. Estudei bem a localização para que lá não tivesse muita dificuldade em encontra-la, já que chegaria ao entardecer. Eu sabia que a escultura era enorme, mas não imaginava que se visse tão nitidamente da outra margem do rio! Parei a moto e fiquei a olhar. Eu estava a mais de 2km de distância e ainda assim podia ver a cara de mais de 50m de altura e 25 de largura. Decébalo, o ultimo Rei de Dácia, a Roménia do tempo dos romanos!— emChipul lui Decebal.

65

  1. Desde a primeira vez que fui à Roménia que queria ver os vulcões de lama de Berca, um fenómeno geológico que me impressionava desde há muito tempo. Desta vez vi-os… É muito curioso ver a terra expelir lama fria, que borbulha e escorre de dentro de comes, e desliza em todas as direções, como cera derretida que cai de uma vela. E o ambiente em redor parece árido e estranho à terra, com camadas infinitas que se vão sobrepondo ao longo dos tempos! Não me contive e toquei com o dedo, é fria mesmo, não tive coragem de provar, dizem que por vezes é meio salgada!— emBerca Romania Mud Volcanoes.

66

****    ****

09.09.2016

… traços de guerra…

  1. Vukovar recompôs-se “rapidamente” do massacre de que foi vítima há 24 anos, quando foi cercada durante a guerra de independência da Croácia. Mas há muitas feridas que teimam em não sarar, porque o coração das gentes demora a ultrapassar tanto sofrimento. Tropas mal armadas e civis, lutaram contra inimigos bem armados e em número muito superior, durante muitos dias. Hoje a cidade exibe ainda as cicatrizes de tão terríveis dias, não apenas nos símbolos que guardaram, mas também em habitações que nunca foram reconstruídas, porque os seu donos ou morreram ou foram para longe dali. Foi há “tão pouco tempo” e foi tão terrível…— emVukovar.

67

… anoitecendo na Bulgária…

68

O meu porquinho para 2017 é uma fera!

Os amigos Os Feras Monção ofereceram-me o porquinho para eu engordar para a viagem do ano que vem, logo ele é uma fera! 😀

6970

10.09.2016

  1. Desta vez apaixonei-me pelo povo búlgaro! Gente simpática e simples, que falava comigo sem nem saber falar língua que eu entendesse. O país é pobre, muitas aldeias são miseráveis, com casas a cair e ruas em mau estado, mas de repente a paisagem é deslumbrante na sua grande simplicidade. Um vale, uma montanha um lago, e apetece parar, mesmo sabendo que as pessoas vão-se preocupar se está tudobem comigo, logo a seguir! Sentei-me junto ao lago em Rasovo e deixei-me levar pela serenidade do local. um casal pescava mais além e, mesmo por gestos, foram perguntando se eu estava bem. Ergui o polegar direito num gesto universal de “ok”, e lá fiquei mais um pouco, consciente que estes momentos anónimos ficariam na minha memória… — em Rasovo, Montana, Bulgaria.

71

Memórias de mim em viagem… — em Ruse (Bulgária).

72

  1. Ulm é uma das primeiras grandes cidades nas margens do Danúbio, depois da sua nascente. Passei por lá quando uma enorme nuvem ameaçava cair em cima de tudo e de todos, por isso voltei no dia seguinte, com o tempo ainda ameaçador, mais mais amigável. E tudo parecia conspirar para que eu não visse a catedral direito! Havia feira em frente e um concerto dentro… e eu queria ver aquela que ainda é considerada a igreja mais alta do mundo, com mais de 160 metros de altura, desde o topo da torre! Por fim consegui entrar… E é impressionante, tal como eu imaginava! Quando lá voltar tenho de subir à torre, com menos gente por perto, e sentir o que é estar lá no topo com uma cidade bem abaixo dos meus pés! — emUlm.

73

****    ****

11.09.2016

Qualquer paisagem fica mais bonita com a minha Negrita presente! ❤ — em Montenegro, Kotor Bay

74

****    ****

12.09.2016

  1. Passear pelas margens de um rio é sempre uma experiência fascinante! Gerações se viveram, construíram e deixaram vestígios por ali! Depois de Weißenkirchen in der Wachau segue-se pela margem do rio e as paisagens sucedem-se, com pormenores encantadores. Um castelo no topo, muita vegetação e desníveis inspiradores! Momentos de pausa e contemplação ficam na memória quando o que vejo é tão forte como o que sinto…— emWeißenkirchen in der Wachau.

75

Eu já o desenhei muito da última vez que o visitei, mas não me contive e voltei a desenha-lo de novo, em algumas perspetivas exteriores, no meio da confusão dos turistas! 😀 — em Castelul Bran Dracula.

76

****    ****

13.09.2016

Finalmente à espera do Spa! — em Mototrofa.

77

 

Depois de uma viagem exigente a minha Negrita estava de perfeita saúde, apesar de tão nova e já com tantos quilómetros! Acho que ela apreciou bastante todos os mimos que lhe dedicaram! ❤ — em Mototrofa.

81

Prontinha! Vamos la passear! — em Mototrofa.

79

À saída e minha Negrita fez amizade com a motita que me acompanhou enquanto ela esteve no spa!— em Mototrofa.

82

Momentos de viagem! ❤

  1. Belogradčik é uma cidadezinha perto de Vidin, no sopé das montanhas dos Balcãs, impressionante pelo seu castelo e enormes rochedos que, como um cenário, adornam o seu horizonte! As ruas são íngremes e as casinhas parecem amontoar-se à medida que se vai subindo até ao Kaleto, a fortaleza de origem tão antiga quanto a ocupação romana. Não havia turistas estrangeiros em lado nenhum, mas os búlgaros estavam por todo o lado. Inteligente o povo que visita os encantos do seu próprio país!— emBelogradcik, Vidin, Bulgaria.

80

****    ****

14.09.2016

  1. Brașov encanta-me pela sua simplicidade, pela forma como a vida corre natural, mesmo com as ruas cheias de turistas e as esplanadas a abarrotar! Então passeio por ela ao amanhecer e as suas cores sobressaem e apetece ficar por ali o dia todo, desenhando e fotografando e vendo a vida voltar! Seguramente que voltarei a percorrer aquelas ruas!— emCentrul Vechi Brasov.

83

****    ****

15.09.2016

  1. Ha muito tempo que eu queria ver o Buzludzha de perto e é tão surreal e espantoso como eu imaginava! Como uma enorme nave espacial que aterrou no topo de um monte a quase 1500 metros de altitude, ele está ali, infelizmente abandonado há tempo demais. Na realidade pela sua história, parece que nasceu para viver ao abandono já que, apenas 20 anos após a sua inauguração, foi deixado à sua sorte, a decompor-se, apesar do muito dinheiro investido e dos muitos artistas envolvidos na sua construção e decoração. A sua vida acabou com o fim do comunismo, mas há projetos em curso, para o seu restauro e reutização. Fico à espera para voltar!— emBuzludzha monument.

84

****    ****

16.09.2016

  1. Desta vez eu vi-a toda lá de cima, a Transfăgărășan road. Ela ficava no meu caminho e eu percorri-a de novo, com todo o tempo do mundo, apreciando os pequenos encantos que ela tem, para lá da sua parte mais famosa e fotogénica. E lá em cima, onde toda a gente começa a tentar correr por ali abaixo e fazer uma sessão Top Gear, eu subi e sentei-me, no ponto onde se pode ver toda a estrada. Ela tem um teleférico e eu nunca tinha reparado! Nem sei quanto tempo fiquei ali, a apreciar o frenesim de quem foi para ali correr e fazer selfies!— emTransfagarasan Highway, Romania.

85

****    ****

17.09.2016

  1. Num pais que foi desde sempre invadido por uns e por outros, as igrejas parecem pequenos castelos e estão por todos os lados! Então as pequenas localidades romenas são tão encantadoras, com ruas em terra batida, por vezes, casas de lavradores lindas e as igrejas que me fazem parar a todo o momento! Assim aconteceu com a Axente Sever, que está ali, na berma de uma estrada nacional que me levaria a outra aldeia qualquer com outra igreja. As pessoas são acolhedoras e o espaço interior à pequena muralha é lindo. Nem sei quanto tempo fiquei ali, a explorar cada recanto e a fazer alguns desenhos. Dá para esquecer que há mais para ver nas terras a seguir, muito mais!— emAxente Sever, Sibiu, Romania.

86

****    ****

18.09.2016

  1. Uma viagem começa ao sair de casa e acaba ao entrar, por isso os últimos dias são também importantes para mim! E desta vez a ultima cidade que visitei, antes de voltar a entrar no nosso país, foi Segóvia. Há muito tempo que lá não ía e tinha coisas que deixara para ver mais tarde, o Alcázar, por exemplo! Meti a moto por ruinhas e ruelas e apanhei-o em várias perspetivas e momentos do dia e a sensação era de que estava na presença de ilustrações reais e tridimensionais de um livro de contos de princesas e fadas! E lá o fui desenhando e fotografando até à exaustão!— emAlcazar de Segovia.

87

.¸¸.·´¯`·.¸¸.·´¯`·.¸¸.·´¯`·.¸¸.·´¯`·.Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ

E desta vez, mais do que nunca, a curiosidade é grande sobre o que a minha moto precisou durante e após a viagem! Então, respondendo as frequentes e repetidas perguntas:

๑ Tudo o que pediu em viagem resumiu-se a gasolina e nada mais, sem estranhar nenhuma gasolina de nenhum país onde passei!

๑ Reagiu sempre perfeitamente bem a todos os climas, temperaturas, estradas, caminhos e trilhos onde a levei, quilómetro após quilómetros, como se nada de novo se passasse na sua vida!

๑ A revisão pós-viagem foi uma revisão comum, tendo trocado o óleo, os filtros e as pastilhas.

๑ Os pneus ainda não foram trocados, ficaram a acabar de gastar porque ainda têm piso para mais uma série de quilómetros, embora contem neste momento com mais de 18.000 km.

๑ Quanto ao consumo total, a minha Negrita foi uma agradável surpresa, que me fez repetir e conferir as contas dos seus gastos, visto que ficou bem abaixo das minhas expectativas mais otimistas e mesmo abaixo dos consumos da PanEuropean!

๑ Assim os totais foram:

➸ 35 dias de viagem

➸ 761.49 litros de gasolina

➸ 16.565 km de estrada
➸ 800.13 € em gasolina
➸ 4,6 L/100km média final de consumo

 

Agora só resta esperar que passe para voltar a partir…

Beijucas mil

Fim·.¸¸.·´¯`·.Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ