Almoço de Natal M&D, com direito a muitas motas e um cavalinho!

Cucu!

Hoje foi o almoço de Natal do Fórum Motos & Destinos em Famalicão!

Eu e o meu moçoilo fomos em “passo de passeio” por estradas nacionais e secundárias. Pelo caminho do almoço cruzamos com um cavalo perdido e assustado que corria pela rua a caminho de Paços de Ferreira. Assustava-se cada vez mais com os carros e corria furiosamente para lá e para cá!
Os carros paravam e encostavam para o deixar passar e eu seguia muito devagar atras dele para não o assustar.

Então o Filipe fez-me parar a moto para ligar para a GNR, aí o cavalo estava de regresso, e corria desenfreadamente na nossa direção…

Por momentos o meu moçoilo fez-me lembrar um encantador de cavalos ao tentar acalma-lo! Afinal fez justiça ao seu nome: “Filipe, aquele que gosta de cavalos!”

As pessoas acabaram por apanhar o cavalinho mais à frente e tudo acabou depois de uns quilómetros de correria!

Lá seguimos pelas ruelas que o meu Patrick aconselhava, para isso é que serve um GPS, para indicar caminhos para nós lhe desobedecermos!

Acabamos por “chegar ao destino à esquerda!”, à esquerda não tinha nada e à direita nada tinha, achei eu, por isso segui até à próxima rotunda. Telefonemos!

O povo estava todo na Casa de Camilo mas nós não estávamos longe do restaurante, por isso era só dar por ali uma volta e ver o que houvesse para ver.

Então chegou o Elísio, aquele que vai diretamente ao destino sem perda de tempo, por isso não estava no grupo que andava em visita pela zona.

Um senhor muito simpático levou-nos até ao restaurante, que afinal era mesmo onde “não havia nada” e afinal havia mesmo!

Dois dedos de conversa e o povo lá começou a chegar!

O grupo não se começou a compor! O grupo já vinha composto! E de repente estava tudo cheio de gente! Fantástico!

Olhem só para o grupinho giro que eramos!

O restaurante era muito bonito e simpático, só não sei como é que as pessoas o conseguem descobrir “enfiado” onde está!

Toda a gente se acomodou numa mesa em “u” que ocupava toda a sala! É fixe estar numa sala sem mais ninguém, é tudo nosso e ninguém se sente incomodado com nada que se faça ou diga! Um privilégio!

E que bem que se comeu! Eu nem tirei fotos da comidinha, apenas me limitei a comer, beber e ignorar a dita “fotografadeira”!

E de repente, entre o bacalhau amendoado e o lombo com castanhas, lá vinham 2 pais-natal e um duende, de saco em punho a distribuir presentes! Estes almoços são completíssimos, heim?

Oh p’ra eles tão giros!

As prendinhas, que com a inflação eram confinadas aos 2€, eram originais e mínimas, como convém em quem está em recessão!

De quando em quando faziam-se pausas de exterior para meditação, e que bem que o Elísio meditava!

Havia muita gente em meditação!

Um pouco de chuva para lavar as motitas

E “bora” para casa, que muita gente era de longe e os dias são curtos!

Estava a ver que tinha de enfiar o meu moçoilo num saco do lixo, daqueles muito grandes, para que ele não se molhasse (ele detesta andar de moto à chuva) mas não foi preciso! A chuva nem foi muita.

Ah, tive o cuidado de rolar calmamente, sem passar os 120km/h, por respeito a um pendura que é condutor e stressa lá atrás… eu stressaria com certeza!

Beijucas e bom Natal!

Anúncios