9. Danúbio 2016

15.08.2016 – Brașov

Cucu!
Depois de um belo dia de introspeção, atravessando zonas pobres e quase desertas, por estradas que a minha Negrita adorou, ou não fosse ela para ‘Cross’ e para ‘Tourer’, cheguei a Brazov onde parece que está toda a população da Roménia e arredores! Jantei na praça com uma mantinha nos ombros, que a noite está fria e ninguém deixa ninguém passar frio por aqui!
Agora vou até ao bar do hotel, que está na maior animação.
Beijucas mil

*****     *****

16.08.2016

Café no Peles castle!

*****     *****

17.08.2016 – Sibiu

Cucu!
Pois é, como diz a outra maluca ‘ups, I did it again’ atravessei a montanha e fiz, pela 3° vez a estrada mais famosa do mundo, para chegar a Sibiu! Deixei muita coisa para ver na região, por isso voltei. A tal enorme nuvem mijona vinha atrás de mim e chegou cá uma boa meia hora depois de mim! Acho que ficou aborrecida por não me apanhar na moto e agora está lá fora, toda furiosa, a molhar tudo com toda a força! Eu estou no mesmo hostel do ano passado, fizeram-me uma festa quando cheguei! – Transfagarasan Highway, Romania.

Já que estava na zona, não pude deixar de passar na Transfăgărășan para a experimentar com a minha bonequinha! 😀

36

E a minha motita gostou tanto de brincar pela estrada fora! Divertimo-nos à grande! 😀

37

Um momento muito mais bonito captado com a máquina fotográfica do que com o telemóvel! A Negrita, bem no meio do caminho, onde ninguém pode estacionar, excepto ela! Parecia uma rainha com toda a gente a olhar para ela! Peles Castle – Sinaia, Transylvania.

 

38

Dois austríacos a fazer o Danúbio desde a Alemanha até Budapeste! Levavam tanta tralha que não me consegui conter e tirei-lhes uma foto quando se afastavam. E não andavam a acampar! Levavam era tudo o que poderia ser preciso! 😀
Não chegaram a acreditar que tudo o que eu levava estava comigo, ficaram na ideia de que eu tinha deixado a sacalhada toda no hotel!
Ahahahahaha

 

( Quando a gente viaja regularmente aprende a selecionar o que levar! Não vale a pena ir carregada com coisas que vou usar apenas 1 ou 2 vezes! Interessa-me mais levar espaço vazio para pôr tudo o que preciso, capacete, blusão, e fechar tudo sem deixar nada amarrado à moto! Depois uma peça de roupa lava-se tão facilmente que não há necessidade de levar milhares!)

(Faço o saco para uma viagem de um mês numa hora e nunca me falta nada! Para uma viagem longa faço o saco à ultima da hora e nunca me falta nada! Para ir ‘ali abaixo’ e voltar no dia seguinte, levo tretas que não servem para nada!)

39

Hoje, no caminho para cá! (Sibiu)

  1. Passei lá no meu caminho, no castelo do Drácula! Era tanta a confusão como eu me lembro de ser quando o visitei. Filas de carros, pessoas por todos os lados, lojas de recordações cheias de bugigangas e cafés a abarrotar. Quilómetros sem ninguém nas ruas e de repente o planeta todo parece estar no mesmo sitio. Pousei a moto na berma de um passeio e fui apenas dar uma olhada, tirar algumas fotos, que também não é de todo tarefa fácil com tanto turista maníaco a tirar selfies por todos os lados! Ele lá estava, imponente no montículo que lhe serve de base. Com tanto monte bem alto em redor, vá-se lá saber porque foi construído tão chegado ao chão…— emBran Castle – Dracula’s Castle, Transylvania.

40

*****     *****

18.08.2016 – Sibiu

Bom dia mundo!
O tempo está ranhoso por aqui mas não chove, o que já é muito bom! O meu hostel é fofinho e típico. Vou passear e ver o que puder com frio e nuvens mijonas em cima de mim!
Até logo

41

Cucu.
Vou jantar num restaurante na cidade antiga de Sibiu que tem as luzes mais lindas que já vi, acompanhada de um vinhinho daqui, delicioso!
Tão facil ser feliz aqui!

42

E porque uma máquina fotográfica de qualidade é bem melhor que o meu telemóvel sem qualidade nenhuma, o ambiente mais bem registado era assim!

dsc01467

As casinhas de barro, com velinhas acesas dentro faziam um muro muito bonito e romântico na noite….

dsc01473

Hoje foi um dia cheio de coisas fantásticas! Corvin Castle, Transylvania.

43

Estou tão feia! Com a cara de duas cores! Se fosse um homem deixava crescer as barbas para não se notar como tenho o queixo escuro do sol e a testa branca! Já para não falar da marca do capacete nas bochechas! 😀
E mesmo assim as pessoas acham-me linda e fantástica!!! 😮 Axente Sever, Sibiu, Romania.

44

****    ****

19.08.2016 – Bucareste

Cucu!
Depois de muita luta com a chuva e trovoada… cá estou a jantar tradicional comida romena!

Tão booooom!

Comi Sarmale, um prato de carne picada enrolada em folha de couve, tudo estufado e acompanhada de polenta! Muito bom mesmo!

45

Estou tão amuada… descobri agora, quando ia tirar as fotos da maquina para o computador, que não lhe pus o cartão ontem à noite… estava dentro do portátil..
Merda de maquina que não dá sinal de que não tem cartão e tira fotos como se nada fosse!
Só tenho de memória do dia de hoje o que desenhei 😦
Hoje a minha Negrita faz 3 meses e está com 16.000km, não tenho foto do momento, terei de a fazer amanhã, se não me esquecer de novo de pôr dito cartão na maquina…

46

****    ****

20.08.2016 – Plovdiv

Cucu
Depois das temperaturas abaixo dos 12° de ontem, hoje levei com mais de 30°! Realmente não há fome que não dê em fartura!
Fui recebida com um cartaz que dizia ‘Bem vinda Gracinda’ no hostel, que é a coisa mais linda que já vi, nem apetece sair daqui!

Vejam só a recepção a que tive direito! E a mensagem tem uma motinha e tudo! 🙂
Eu adoro a Bulgária e a simpatia dos búlgaros! <3— em Old Plovdiv Guest House.

( Eu nem tinha a certeza se o hostel era ali, entrei para perguntar, não estava ninguém na recepção! Então vi o cartaz e não me pude impedir de sorrir, de orelha a orelha!)

47

O meu jantar bem tradicional búlgaro: lasanha. 😀

48

****    ****

20.08.2016

Ainda não foi desta vez que visitei o parlamento! Foi tão pouco o tempo em Bucareste que vou ter de voltar com mais calma para o visitar!

50

Toda sujinha, mas foi assim que a minha Negrita celebrou o seu 3º mês de vida!
(se as motos soubessem para o que vêm na minha mão, fugiam quando as fosse comprar!! )

51

Coisas que me acontecem em viagem… parte 5! Plovdiv, Bulgária

Estava um calor infernal quando cheguei à fronteira de Ruse, a fila de carros era enorme e havia pequenos grupos de motos no meio. .. Eu não queria ficar ali ao sol a torrar, andando 4 ou 5 metros de cada vez, por isso arrisquei a ‘furar’ a fila, afinal tanto os romenos como os búlgaros são simpáticos com os motards! Mas não queria que os guardas da fronteira me vissem passar assim à frente, por isso parei a uns 50 metros da fronteira. Mas um guarda viu-me e chamou outro ‘bolas, estou lixada’ pensei, ‘nem sequer tenho os papeis todos!’. O tipo aproximou-se e fez-me sinal para atravessar a fila dos carros para outro separador que estava fechado ao transito ‘xi, lixei-me mesmo!!!’ Passei e fui ate à zona de mostrar os papeis. Parei e desci da moto, pronta para o que desse e viesse. Então berra-me o homem lá de trás ‘Go, lady, go!’ e fazia sinal com a mão para eu ir embora. Nem o passaporte mostrei e já estava na Bulgária, deixando toda a gente a tostar lá atrás na fila!
Eu adoro esta gente que não complica!

****    ****

21.08.2016 Plovdiv

Bom dia mundo!
Tomando o pequeno almoço no jardim do hostel! Que belo dia está hoje para passear! — em Old Plovdiv Guest House.

52

Para dar uma ideia do quanto é lindo o meu hostel, cá está ele visto da rua! Lindo, não é? ❤ — em Old Plovdiv Guest House

53

Coisas que me acontecem em viagem… parte 6 (acho!)

Depois de um dia quentinho, a passear por todo o lado, por cerca de 500km, cheguei a “casa” e fui jantar algo tradicional (mesmo búlgaro!) Cheguei ao restaurante, que é mesmo aqui ao lado, e fui recebida com surpresa e admiração! Eu estava cheia de sede e pedi para beber, ofereceram-me uma cerveja de meio litro! Uuuuuuiiiii, que coisa boa, geladinha. Depois veio o jantar! Uma enormidade grelhada à moda de cá! Tanta comida, exclamei eu! Precisas de comer para poderes com aquela moto enorme, disseram-me, bem ao estilo das coisas que eu própria digo quando quero comer muito! Devo confessar que, embora não me ache masculina, não sou nada menina a comer, como como um alarve! E foi o que fiz, comi aquilo tudo e bebi outra cerveja! Quase me bateram palmas no fim! Tu comes como um motard, alguém exclamou! Corei um pouco, mas é verdade…. 😀  — em Plovdiv.

54

****    ****

21.08.2016

Coisas que visitei hoje… pena não se poder ver por dentro o Buzludzha monument, lá em cima! 😦 — em Buzludzha monument.

55

Hoje a minha viagem atingiu os 10.000 km!
A minha Negrita tem sido uma cúmplice perfeitamente à altura e hoje, mais do que nunca, confirmo que tomei a decisão certa na nova moto que escolhi para mim!
Somos a equipa perfeita! ❤ ❤ ❤ — em Eyes of God.

56

E para terminar o dia, que aqui já é quase uma hora da manhã, sai uma foto minha de hoje. Não está grande coisa, mas foi o que se pôde arranjar! As pessoas só sabem tirar selfies com pauzinhos, quando lhes põem uma maquina a sério na mão nem sabem como se faz! 🙂 — em Eyes of God.

57

22.08.2016 às 6:07 · Plovdiv, Bulgária ·

Bom dia mundo!
Hoje vou mudar de pais mais uma vez, desejem-me sorte na fronteira…
Go Negrita, go!

22.08.2016 às  16:48 · Kyustendil, Bulgária ·

Pois é… desta vez não passei!
Não me deixaram entrar na Macedónia, voltei para tras e estou a pensar no que vou fazer a seguir!.

 

Coisas que me acontecem em viagem… parte 7!!!

Não me deixaram entrar na Macedonia, então voltei para a última cidade que tinha cruzado, procurei um hostel, mas está tudo cheio! Estes búlgaros andam todos no arejo por estes dias!!! Pus o GPS a procurar por mim, que é para isso que ele é o meu co-piloto, e ele trouxe-me para aqui, onde estou hospedada. Está a chover a potes com direito a trovões e tudo, deixei a moto na rua e nem a travei, pois podia também não ter um quarto para mim. Ninguém fala inglês aqui, mas estavam preocupados com a moto, então o senhor veio dizer-me que era melhor por a moto no jardim, entendi eu. Peguei no capacete e vesti o blusão para a ir trazer para cá, quando cheguei cá fora… ele tinha-a trazido ele mesmo e estacionado muito bem, à mão! Esta gente é fantástica, não é?

58

O que vale é que já tenho o endereço daqui para poder receber o documento! Agora só falta conseguir lê-lo para mandar ao moçoilo! 😀 😀 😀

59

****    ****

23.08.2016 – Kyustendil 

 

Bom dia mundo!
Enquanto estou por aqui em modo stand by, vou descobrindo pequenos momentos passados nesta viagem (Bratislava)!
Beijucas, vou passear!
 

60

Ontem…

As diferenças de clima e temperaturas, numa pequena distância, são muito acentuadas! Passa-se do calor intenso, ao fresco, em apenas alguns quilómetros e, sem que quase se aperceba, sobe-se do 300 ou 400 metros para os 1000 e tal. Então as nuvens adensam-se, acinzentam-se e o tempo muda, de repente, também! E quando estava quase a chegar ao Mosteiro de Rila, tive mesmo de parar e vestir o fato de chuva, porque as pinguitas tornaram-se diluvio! O mosteiro estava entre o sol e a chuva, o que dava ao recinto um ambiente meio surrealista de mistura de estações. E tudo valeu a pena, porque ele é lindo!— em Mosteiro de Rila.

61

 

(continuará… logo que chegue o documento da moto!)

Anúncios

6. Danúbio 2016 – Pronta para partir!

Contra tudo e contra todos a minha bonequinha está pronta para viajar!
Hoje foi dia de Spa e, situação rara, fez a revisão bem antes de chegar o momento, porque afinal apenas tem 6.500 km, longe dos 10.000 indicados por lei!

Mas tem de ser assim, para que nada lhe falte em viagem!

Ok faltam os documentos, mas isso não interessa nada, porque também contra tudo e contra todos, ela e eu partimos no próximo sábado e prontos!

E ela foi mostrar a barriguinha ao senhor doutor

DSC02581

Ainda não a tinha visto assim “descomposta”, mas tinha de ver o sistema respiratório, claro!!

DSC02581

Tinha à sua espera um novíssimo par de sapatos!

DSC02581

Com solas criativas e tudo!

DSC02581

Trocou o sapatinho de trás…

DSC02581

Depois o da frente…

DSC02581

No fim tomou uma banhoca deliciosa…

DSC02581

E agora está lá em baixo, na garagem, fresca e impaciente para partir… ok miúda, partimos no sábado que vem, segura-te até lá! 😀

4. Danúbio 2016 – Parti o meu porquinho

Repeti o ritual, que é tão antigo como o viajar, para mim…

DSC02581

Aquela excitação de saber quanto consegui amealhar, sem sentir nas minhas finanças do dia-a-dia… Já nem sei dizer há quanto tempo isto começou, quando foi a primeira vez que eu engordei e parti um porco, mas foi antes mesmo de começar a viajar pela Europa. No tempo em que era mais lógico gastar uma fortuna de bar em bar, de restaurante em restaurante durante o tempo de praia, do que pegar no que se tinha e ir por ai fora!

DSC02584

Então, um dia eu pus fim ao “estamos de férias, há que curtir” e gastar tudo o que se tinha por ai, sem que no fim do mês de agosto conseguisse entender muito bem em que se foram as economias de um ano de trabalho!

DSC02586

Eu comprei um porquinho fechado, sem hipótese de retirar trocos por um buraco qualquer, e fui lá pondo o que podia sem interferir nas minhas finanças diárias. Ao fim de um ano, quando a gente parte o porquinho e vê quanto ele tem dentro, é mais difícil pegar no dinheiro e desperdiça-lo!

Apetece fazer projetos, apetece fazer algo com ele, que não seja apenas sair para a cidade ou para a praia e gastar!

DSC02591

E assim começou a tradição de partir o porco e partir!