Passeando pela vida – Rússia 2015 – O livro! – II

O meu livro está a sair e o fantástico momento ocorre dias antes de eu partir de viagem! Assim as apresentações possíveis até à minha partida são estas, com a presença já garantida em Avis, em setembro.

thumbnail_cartaz A2 v2 - Cópia

Quem o quiser ter para ir lendo e apreciando em tempo de férias, o melhor é tentar estar num destes locais, senão terá de esperar que eu regresse para o voltar a distribuir…

… há que aproveitar bem que, com todo o trabalho que deu, tão cedo não haverá outro!

😉 😉 😉 😉 😉 😉 😉 😉

Anúncios

Passeando pela vida – Rússia 2015 – O livro! – I

Uma viagem extensa que levava à partida um objetivo delineado, para além do simples passear e explorar: a produção de um livro!

Escrever um livro de viagens, para mim, só fazia sentido se ele resultasse numa obra que eu própria lesse e desfolhasse com prazer e não apenas uma descrição cansativa de trinta e tal dias na estrada, de moto. Por isso ele foi planeado para realizar um sonho dentro de mim. Não é uma descrição de um caminho, nem do dia-a-dia de uma viajante solitária, e ao mesmo tempo é tudo isso!

Uma conjugação de textos escritos ao longo daquela viagem, onde eu parei a toda a hora para registar pormenores que me prenderam a atenção, e que hoje funcionam como um regresso a cada momento, como se tudo se tivesse passado ontem!

Estou a falar da última viagem que fiz com uma PanEuropean e que resultou num livro bonito que vai sair agora com:

Dimensão A4 horizontal
272 páginas
117 desenhos
21 fotos

… e muito trabalho de uma equipa magnífica de pessoas fantásticas que tornou esta “pequena obra” possível!

Trata-se de uma edição de autor, por isso não tem uma editora por trás a promove-lo, e terá de ser encomendado diretamente a mim! 😀

Diapositivo1

Diapositivo2

Inicio de um novo caminho….

Cucu!

Espero que tenham apreciado minimamente a crónica da minha ultima viagem, que se tornou longa e demorada porque outras coisas, algumas relacionadas com viagens, me foram prendendo o tempo e a atenção!

Se a apreciaram, ou se nem a leram, sempre podem voltar a ela e relê-la pois haverá tempo, dado que não haverá próxima crónica!

Sim, haverá próxima viagem, mas não haverá próxima crónica, porque da próxima viagem surgirá um livro… assim, se quiserem saber novidades terão de esperar que ele seja escrito, paginado, impresso e comercializado, e garanto que não se deverão desiludir, considerando que não será um livro de viagens comum.

Ok, nada em mim é muito comum afinal, mas esse livro será à minha maneira, nada terá a ver com uma crónica e será recheado de desenhos, aguarelas e fotografias, a ilustrar “estórias” mais do que história!

Vamo-nos vendo por aí, enquanto desenho a próxima viagem…

2. Passeando por caminhos Celtas

Um ano sem passear…

Um ano sem me mover livremente como sempre fui fazendo na minha vida…

Um ano presa a recordações, e receios, e à incerteza de poder ou não voltar a partir para uma longa jornada!

Ao contrário do que muita gente pode pensar, eu não sonho longamente com cada viagem, penso de vez em quando se poderei ir ali ou acolá, mas nada projeto! Vou recolhendo ao longo do tempo tudo o que encontro, ou me enviam, sobre todos os países e vou arquivando essa informação em pastas com o nome de cada país a que pertencem, nada mais. Quando decido onde vou, pego em cada uma das pastas de cada país onde passarei e vejo o que lá tenho.

Mas não sonho demais.

Tenho alguma dificuldade em lidar com sonhos irrealizados, por isso os meus sonhos são para realizar, então sonho à medida do que posso fazer e pronto!

E assim como os meus sonhos são para realizar, as promessas que faço a mim mesma também e há 3 anos que eu prometera voltar a terras britânicas, realizar o que não pude nesse tempo, quando a minha motinha avariou e me impediu também de ir até à Irlanda. Por isso, quando chegou a hora de perceber que poderia viajar, o destino foi marcado muito facilmente!

Foi quando comecei a desenhar e a marcar o meu caminho!

Desta vez eu iria dormir diversas vezes no mesmo local, não haveria necessidade de andar de um lado para o outro todos os dias, quando o território em que me movia não era assim tão extenso que o exigisse, por isso as 34 noites foram passadas em 19 sítios, o que fez uma média de quase 2 noites em cada local.

E foi neste momento que eu comuniquei aos meus amigos que estaria, durante todo o meu mês de agosto, “Passeando por caminhos Celtas”… porque nós somos celtas e todos os povos por onde passei o são!

Um mapa da presença celta pode ilustrar melhor por onde andei…

**** ****

Países que já visitei e sua moeda

1. Albânia (leke novo)

2. Alemanha (euro)

3. Andorra (euro)

4. Áustria (euro)

5. Bélgica (euro)

6. Bósnia e Herzegóvina (marco)

7. Bulgária (leão ou lev búlgaro)

8. Croácia (marta croata ou kuna)

9. Eslováquia (euro)

10. Eslovênia (euro)

11. Espanha (euro)

12. França (euro)

13. Grécia (euro)

14. Holanda (euro)

15. Hungria (florim húngaro)

16. Itália (euro)

17. Liechtenstein (franco)

18. Luxemburgo (euro)

19. Macedónia (denar macedônio)

20. Marrocos (dirham)

21. Mónaco (euro)

22. Montenegro (euro)

23. Polónia (złoty polaco)

24. Portugal (euro)

25. Reino Unido (libra esterlina)

a) Inglaterra

b) País de Gales

c) Escócia

d) Irlanda do Norte

26. República Checa (coroa checa)

27. República da Irlanda (euro)

28. Roménia (leão ou lev romeno)

29. San Marino (euro)

30. Suíça (franco suíço)

31. Turquia (lira turca)

32. Vaticano (euro)