Desenhos de viagem 6

Um dia, quem sabe, sai um livro?!
Para já, é apenas o prazer da liberdade de fazer o que me dá na telha!

O que eu gosto numa viagem é que posso juntar tudo o que gosto ao mesmo tempo:

– Conduzo para caramba,
– Vejo e visito o que quero,
– Descubro e conheço coisas deslumbrantes,
– Fotografo o que me fascina
– Desenho o que me apaixona!

Que mais posso querer da vida?
Apenas dinheiro para continuar a ir!

Para quem tem a curiosidade de saber o que levo e o que uso para desenhar em viagem, aqui estão os materiais, coisas muito pequenas, que cabem num bolso, e a quantidade de livrinhos que encontrei na minha estante, mas acho que tenho mais por aqui!
Pelo menos um destes livros é do tempo em que eu desenhava mais em viagem do que fotografava, pois era mais barato… um dia se calhar abro-o um pouco para “o mundo”… talvez…

Os livrinhos:

Os livrinhos que encontrei na minha estante. Alguns estão mais cheios de pensamentos do que de desenhos, outros estão cheios de memórias antigas…

Os materiais:

Os materiais são de pequena dimensão e cabem num bolso: uma caixinha de aguarelas, canetas pretas, azuis e às vezes sépia, um lápis de minas (para não precisar de levar afia, borracha não preciso) e os pinceis de reservatório com aguadas já feitas em azul, preto e cinza (às vezes em sépia também)

Anúncios

O primeiro passeio da nossas motos juntas!

Hoje, finalmente, as nossas motitas, que se conheciam apenas do convívio em garagem, saíram juntas! Com um belo dia de sol, depois de tanta chuvinha nos últimos dias, não deixaram acabar o ano sem se conhecerem melhor, passeando juntas em estrada! A minha jovem motita e a veterana do Filipe! Lindas!

Vestida para passear!

A minha Ninfa ganhou a sua propria identidade, os seus proprios autocolantes!

Agora está pronta para viajar e crescer e conhecer!

O meu bolinho de anos em Lisboa!

O meu bolo de anos em Lisboa, na inauguração da sede do Grupo Motard Os Correias!

Era lindo, era delicioso e era uma criação da Iza Loureiro & filha, no seu “atelier de arte doceira” – Bolo me quer!

Adorei, o bolo estava ótimo e a motinha trouxe-a comigo de recordação, pois é em pasta de açucar, seca e não se estraga!

Ontem nasceu uma Ninfa inspiradora na minha vida!