Oh, a felicidade…

Quando se constrói sofrimento não se pode esperar felicidade! Porque a felicidade também está na atitude. Quem chora por tudo, quem dedica todo o esforço ao que queria que a vida fosse, não tem mais energia para alimentar a felicidade… e dá trabalho ser-se feliz!

Mas a vida é difícil, mas o sofrimento vem sem bater à porta, impõe-se, avassala-nos!

E não podemos dar-lhe toda a atenção, apenas isso! Porque tenho de dedicar todo um vocabulário elaborado para exprimir a dimensão do sofrimento e, quando estou feliz, rematar com um breve “estou a rir-me como uma tolinha!”?

Não deveria merecer, a alegria e a felicidade, muito mais esforço da minha parte?

Se há momentos em que estou cansada de viver… outros há em que estou cheia de vida e são estes que fazem a vida valer a pena…

Anúncios

7 thoughts on “Oh, a felicidade…

  1. A maioria de nós baseia-se mais nos pontos negativos que nos positivos. Mas consegue-se o contrário, construindo, com tempo, querendo, conseguimos ver o positivo no negativo, é tudo uma questão de perspectiva. A alegria merece muito mais esforço, todo o esforço.

    • Seguramente que a alegria merece muito mais atenção mas vivemos numa sociedade que aceita muito bem o sofrimento e valoriza muito quem chora, como se fosse positivo e normal ser-se um sofredor!

      Se uma mulher, por exemplo, sofrer muito, viver em lagrimas, não tiver vida nem alegria, apenas viver para filhos e marido e pais, chorando e gemendo… é uma heroína! Se for uma pessoa alegre, que passeia, se arranja, vai ao restaurante ou cinema… é uma galdéria! eheheh

      • Antes passar por isso que sermos presos pelo “normal”… o normal, para mim é o anormal. Para mim não é normal grande parte da sociedade estar presa a preconceitos, e acabam presas nas suas vidas, invejando a dos outros. Gosto de pessoas com a ousadia e a coragem para saírem do casulo, e viverem a vida como realmente querem, seja da maneira que for. Se não fosses assim, corajosa para fazeres o que realmente gostas, este blog seria algo, para mim, nefasto, o que não estaria aqui a responder.
        Por isso, agradeço-te o facto de seres como és, fazes-me viajar através das tuas palavras e fotografias.

  2. A Gracinda tem a Felicidade, acima de tudo, de ter saúde para poder viajar e desfrutar do prazer de andar de moto. Tenho tido o prazer de desfrutar horas sem fim a admirar as suas crónicas e a admirar o que seus olhos já viram. Admiro muito a sua coragem e ousadia para percorrer klms sem fim, mas quem tem a cultura dentro de si não admira.

    Obrigado por tudo o que nos tem deixado desfrutar no seu Blog e que Deus a Abençoe e proteja SEMPRE.
    Sou o Pai do (pedroyamaha).
    João

    • Obrigada pelas suas palavras!

      Fico contente que outras pessoas possam disfrutar um pouco do que vou vendo e vivendo, a minha felicidade é muito feita dessas descobertas que faço! Também se viaja um pouco acompanhando as voltas que outros dão! Assim eu vá conseguindo continuar a viajar que seguramente o farei e obrigada pela companhia então!

      Cumprimentos para si e para o Pedro!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s