16 – Passeando pelo Norte de Espanha – Monzón, Roda de Isábena, Aínsa, Ordino!

16 de Julho de 2011

O destino do dia era Andorra. Não que eu fizesse questão de lá ir, pois passo lá todos os anos, às vezes mais que uma vez ao ano, mas o Jaky nunca lá fora e queria ver e fazer umas compras.

Então dei as minhas voltas pela redondeza, pois havia ali vários pueblos que eu queria ver, percursos encantadores e paisagens deslumbrantes, antes de me ir meter no “supermercado” que é Andorra!

A primeira voltinha que dou é sempre pela cidade onde dormi, Monzón, embora tenha sido uma voltinha rápida.

A Catedral de Santa María del Romeral estava fechada, uma pena pois é uma construção românica lindíssima que eu gostava de ter visto por dentro.

O seu campanário é espantoso!

Ao longe o castelo, de origem árabe lá pelo séc. X.

E comecei as voltas passando pelas Bodegas Irius, que por ali os produtores de vinho gostam de arquitetura contemporânea!

O edifício destaca-se no meio das vinhas pelas suas linhas futuristas, construído em aço e vidro, parece mais um centro de congressos construído no lugar errado! Nem pensei em visitar porque está fechado ao público.

Barbastro ficou na minha agenda para catar em pormenor, que a sua catedral é um sonho, entre muitos outros encantos medievais que contem e fomos percorrendo o vale de Benasque, um paraíso na terra que merece ser revisitado, ladeado de montes deslumbrantes percorridos por estradas deliciosas!

Um recanto de Espanha a explorar, seguramente!

E cheguei a Roda de Isábena, uma aldeia medieval encantadora, numa encosta junto do rio Isábena, perto de Huesca.

Tudo parece ter sido pensado para ser perfeito por ali, desde as ruelas estreitas, as casas que lhes passam por cima, de quando em quando, e os miradouros esculpidos na pedra bruta.

A paisagem lá em baixo é de nos fazer perder os olhos no infinito e a vontade ao partir… é de voltar!

E tudo parece perfeito por ali, quando as casinhas encantadoras fazem de muralha que encerra um Pueblo lindo!

Catedral de San Vicente de Roda de Isábena estava fechada, uma pena, pois trata-se de uma construção lindíssima em estilo românico cheia de história e com um interior único…

Dando a volta encontrei uma nesga de passagem para o claustro, que estava em obras.

Ficamos por ali um bom pedaço de tempo, tomamos um bom pequeno-almoço, visitei o Pueblo… mas ela não abriu…

É tão giro quando as casas cobrem as ruas, provocam sempre enquadramentos e sensações giras! É muito comum isso acontecer em cidades medievais por toda a Europa. Faz pensar que na Idade Média os arquitetos se preocupavam com não deixar o povo apanhar chuva, quando andavam nas ruas! eheheh

E percorri as ruelas de novo, a caminho da moto que ficara à porta.

Ruelas encantadoras, onde tudo está perfeitamente limpo, conservado e lindo!

Dos miradouros escavados na rocha pode-se ver para além da paisagem que enquadra o Pueblo e apetece ficar mais um pouco!

As estradas são lindas e a paisagem também e, só por isso, vale a pena continuar! Porque eu sabia que o que iria encontrar a seguir era tão encantador como o que vira para trás, porque é bom a gente saber o que há para ver quando quer ver mais alguma coisa!

Estradinhas nacionais e secundárias que nos levam de paraíso em paraíso!

Com pueblos encavalitados nas encostas das colinas…

Afinal andamos a passear junto das fraldas dos Pirenéus!

E chegamos a Aínsa, onde uma muralha nos recebe e é lá de cima que a olho pela primeira vez!

Aínsa é uma cidade medieval lindíssima, na província de Huesca, onde parece que recuamos no tempo, mal entramos na Plaza Mayor!

A partir daí as ruelas empedradas, ladeadas por construções que se confundem com a cor da calçada, são um permanente encanto para se passear calmamente e sentir o ambiente medieval que ainda paira no ar.

A Iglesia de Santa María tem varias designações, como colegiata de Santa María ou iglesia de la Asunción e é románica.

E as ruelas encantadoras parecem nunca acabar!

A ausência de pessoas nas fotos é apenas uma trégua na multidão que visitava o Pueblo!

Preparava-se o almoço e as mesinhas postas pelas ruas convidavam mesmo a sentar!

Nas arcadas que rodeiam a Plaza Mayor, os restaurantes são acolhedores e o ambiente é alegre e relaxado, para se passar um bom pedaço de dia e apreciar a gastronomia local.

Em redor a paisagem é deslumbrante!

E segui caminho por mais paisagens lindas como o embalse de el Grado, que me fez lembrar as águas azuis dos lagos de montanha no Alpes!

E fui entrando nos Pirenéus encantadores!

Os Pirenéus, cordilheira do meu coração! Onde eu passeei por muito tempo, quando o dinheiro não me deixava ir mais longe e o medo de uns e outros me queria prender a Portugal. Fui ultrapassando barreiras até ao limite com França, até um dia passar para lá, quando toda a gente pensava que eu estaria num recanto qualquer perto de casa a curtir umas férias iguais às de toda a gente sensata!

E pode a gente sensata viver sem ver uma paisagem destas, uma vida inteira?

Chegamos a Andorra depois de deambular um bom bocado pelas montanhas. O Jaky assustou-se com o movimento! Acho que vinha tão habituado à calma e sossego dos percursos solitários e dos pueblos calmos, que se assustou com um ambiente de movimento, comparativamente, frenético! Eheheh

Não ficamos em Andorra la Vella, fomos para Ordino, para o hotel de gente amiga, onde eu fico sempre que ali passo.

Ali como sempre bem, 2 pratos acompanhados com uma garrafinha de vinho, o que sabe sempre bem no meio de uma viagem!

O hotel chama-se Cal Daina e acolhe muito bem os motociclistas!

E foi o fim do décimo primeiro dia de viagem!

Anúncios

5 thoughts on “16 – Passeando pelo Norte de Espanha – Monzón, Roda de Isábena, Aínsa, Ordino!

  1. Magnífico!,
    Não fosse a liberdade que se experimenta quando se conduz uma mota e diria que a grandiosidade da paiságem poderia esmagar o visitante.
    O natural enquadramento dos pueblos e a vida que neles existe, assim como a exemplar limpeza e os recantos maravilhosamente acolhedores, fazem-nos reflectir e lamentar que no nosso país, locais idênticos, não sejam tratados com o respeito e a dignidade que merecem, não só por quem os visita, como também por quem neles habita.
    Bela reportagem, Gracinda!

  2. Oi, Adorei o seu post, estou estudando exatamente esta região para fazer de carro, e achei lindas suas fotos……tem o roteiro das estradas que fez? Fiquei em dúvida de sobre Ainsa pois parece que fica no meio entre Monzón e aquela aldeia linda medieval Roda de Isábena, pois vou sair de Andorra Velha, pois venho da França, este pedacinho eu não tinha visto nada interessante até que vi seu post e amei……pois de Huesca até Saragoça eu vou passar antes por uns lugarejos que vi perto de Jaca e depois o palacio real de olite…..e depois Saragoça e volto para França sem passar por Andorra, indo mais pelo litoral…. vc tem o mapa que fez das estradas….as fotos são lindas…e vou em junho……

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s