8. Escandinávia 2017 – França, passeando em redor…

Tínhamos um dia inteiro para explorar em redor, entre Limousin, Dordogne e Auvergne, regiões cheias de pequenos encantos para descobrir. Eu sempre me perco entre pequenas aldeias medievais e paisagens de rara beleza por ali, e sempre deixo tanto para ver a cada passagem!

Com as motos livres de bagagens é sempre mais fácil sair explorando, com espaço para guardar capacetes e blusões e caminhar um pouco aqui e ali!

Turenne fica pertinho dali, uma povoação medieval encantadora, no topo de um penhasco, com perspetivas que parecem ilustrações saídas de um livro de historinhas.

Impossível não nos encantarmos ao passear pelas ruas íngremes e estreitas, ladeadas de belas casas com torres e telhados de ardósia.

No topo fica o que resta do castelo que está na origem da povoação. Não, o Filipe não ficou lá preso, foi só olhar pelas grades!

E apetece passear por ali, fotografar tudo uma vez e outra, guardar na memória tão belo lugar!

Que bem ficavam as nossas motos estacionadas cá em baixo, que a França é um pais delicioso para se passear de moto, elas são aceites em todo o lado com simpatia!

E Turenne é tão encantadora vista por dentro como por fora, com o declive verde dos terrenos em redor a tornar o quadro encantador!

Há uns anos, numa passagem na zona eu visitei Collonges-la-Rouge, uma povoação que, tal como o nome indica, é vermelha, de origem que se perde em tempos medievais muito remotos. Eu sabia que ela era ali perto, por isso pus-me a inventar para ir até lá. Quando eu me ponho a inventar caminhos tendo a escolhe-los bem criativos!

E lá estava ela, toda em arenito vermelho, quase surrealista como eu me lembrava que era!

Tal como Turenne, Collonges é uma das mais belas aldeias de França e é fácil entender porquê!

E os recantos encantadores estão por todos os lados, às vezes com gente a tentar fazer conjunto! Eheheheh

A igreja, toda em pedra vermelha, tem um tímpano no portal de entrada em pedra branca e o pormenor sempre me fascina!

Não sou a pessoa mais religiosa do mundo, mas tenho o habito de pôr uma velinha de vez em quando, em algumas igrejas quando viajo.

Sim, apetece disparar fotos em todas as direções e mesmo assim não se captaria todo o encanto do local!

Mas a região está cheia de coisas bonitas, mais à frente fica Curemont, mais umas das mais belas aldeias de França, com castelos e torres entre ruas estreitas e casas em pedra amarela.

Voltamos a parar as motos e a caminhar por ali, como quem viaja no tempo para trás.

Há sempre uma serenidade nestas povoações que me atrai e fascina, como se o tempo passasse mais devagar e a calma se apoderasse de quem visita!

E quando o calor apertava já, parar numa esplanada e beber uma cerveja fresca até tem outro sabor, com a beleza e serenidade em redor!

Decidimos que teríamos de fazer um picnic algures, num local fresco, porque não iriamos perder muito tempo num restaurante com tanta coisa bonita para ver!

Arranjamos um recanto debaixo de uma ponte, com o rio a espreitar, que parecia que tinha ar condicionado no meio do calor tórrido que se se fazia sentir!

Selfie de comilões, com a top-case da GTR a fazer de dispensa/mesa/cozinha e, a completar o quadro, as motos ao fundo à espera, como os cãezinhos à porta do restaurante.

Seguimos para Tournemire. Definitivamente o dia foi dedicado a sítios de sonho e de contos de fadas!

Uma povoação era vermelha, outra amarela e Tournemire é essencialmente cinzenta!

A igreja é do século XII, por isso a origem da aldeia não é difícil de situar na história.

O château d’Anjon, que esteve na origem da importância da povoação está aberto a visitas, mas não seria desta vez que o visitaríamos, com o calor o que apetece é parar numa sombra e descansar!

Caminhar cansa mais quando está calor, claro!

Qualquer canto fresco é apetitoso, mas não uma casa de banho onde parece que só se cabe de pé, oh Filipe! eheheh

Estávamos num pedaço de mundo privilegiado e era isso que apetecia explorar ainda, antes de o sol se pôr!

E ainda havia uma ultima povoação de encantar: Salers

“Tinha decidido visitar Salers, desde que a minha amiga Sanchinha Pinto me falou dela. Hoje passeei-me finalmente pelas suas ruas encantadoras e o meu pensamento era sobre como ela é tão medieval! Tudo é tão bonito por ali, tão perfeito e deslumbrante!”
(in Passeando pela Vida – Facebook)

Salers está também no topo de uma colina, como é tão característico neste tipo de povoados de origem medieva. Uma forma de se defenderem mais facilmente em tempos menos seguros.

Mesmo com turistas passeando-se pelas ruelas, o ambiente mantinha a serenidade caraterística daqueles povoados.

A Église Saint-Mathieu estava fechada, claro, já era muito tarde para visitas e para missas! Uma mistura de estilo românico com gótico que só pude apreciar de fora.

Mas apreciar os exteriores era bastante compensador. Tão diferentes pedras em cada local que visitamos, como se tivéssemos andado muito quilómetros e mudado de região em região para ver tanta diversidade e, no entanto, era tudo tão perto!

E, como quando é verão e o tempo está bom parece que o dia nunca mais acaba, ainda fomos descobrindo outras belezas a caminho de “casa”.

Quando até o próprio caminho é inspirador não se perde a vontade de explorar!

Foi quando passamos em Argentat!

Havia restaurantes com esplanadas junto ao rio e a missão, de repente, foi procurar “Moules Frites” – mexilhões com batatas fritas – tão típicos e comuns por terras de França!

O sitio é tão inspirador mas, por estranho que pareça todas as esplanadas eram de gelados, hamburgers, crepes e pizzas! Como é possível num país com fama de boa cozinha só se encontrar porcarias estrangeiras para comer num sitio daqueles?

Uma paisagem e um ambiente inspirador para comer… comida de plástico?

Amuamos e fomos para casa cozinhar… sem Moules nem valia a pena ir gastar dinheiro para restaurantes…

Amanhã seguimos para Annecy

Anúncios

4 thoughts on “8. Escandinávia 2017 – França, passeando em redor…

  1. Pingback: Gracinda Ramos | Correio do Porto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s