26 – Passeando até à Suiça 2012 – Thun e o castelo de Oberhofen.

14 de Agosto de 2012 – continuação

Depois de me passear longamente pelas ruelas de Grindelwald, desci até Thun e o seu lago, o Thunersee. Thun é uma cidade muito antiga, fundada no século XII, que fica no ponto onde o Rio Aar sai do lago para seguir o seu caminho para Berne.

Aproveitei para comer qualquer coisa ali mesmo na beira do rio, em ambiente muito simpático e refrescante!

Ali à beirinha fica uma das 2 pontes cobertas em madeira, cheia de flores, que atravessa o rio fazendo um “L”, ligando a pequena ilha onde estamos à margem.

A Schleuse am Mühlenplatz, ou Eclusa de Mühlenplatz, que faz uma represa por baixo com a maquinaria dentro da ponte.

A água é tão límpida que os peixes não têm nenhuma privacidade, pelo menos a gente vê-os com toda a clareza, cá de cima!

O efeito das águas em movimento é muito bonito pois a sua cor torna-se ainda mais luminosa!

A segunda ponte é mais à frente, a Obere Schleuse, ou Eclusa de Obere, à primeira vista até parece a mesma!

Se não tivéssemos de caminhar um bom bocado até ela poderíamos achar que apenas déramos a volta e chegávamos ao mesmo sítio!

Também ela tem a represa por baixo e a maquinaria dentro!

Na realidade estas represas, ou eclusas, vão servindo para controlar a intensidade com que o rio Aar sai do lago e passa pela cidade contornando a sua ilha, dado que quando a sua corrente é muito forte provoca mesmo inundações pois a saída das águas é estreita!

Depois vão-se fazendo umas fotos tipo postal suíço, com as flores em primeiro plano e a igreja gótica ao fundo, que não visitei pois nem me apetecia sair da beira do rio!

O centro antigo da cidade é simplesmente delicioso! A rua Odere Hauptgasse é estreitinha no “rés-do-chão” mas larga em cima, onde passeios e esplanadas se estendem em cima das lojas avançadas, formando num nível alto, uma segunda linha de comércio!

Este tipo de ruas é comum em varias cidades suíças, mas em Thun tem o seu encanto particular.

Lá à frente fica a Rathausplatz , a praça da Rathaus, de onde ficam alguns edifícios bem bonitos, como o hotel Krone ou a propria Rathaus.

Dali se avista o castelo que eu não iria visitar! Eu sei que é lindo, um castelinho do séc. XII onde hoje funciona um museu muito interessante, mas que eu já visitei em tempos e desta vez, nem a magnifica paisagem que se avista lá de cima, me fez subir as escadas que parecem infinitas, vistas cá de baixo!

Mas encantadora mesmo é a rua Odere Hauptgasse, cheia de lojinhas de tudo, que na parte superior quer na inferior, ao nível da rua!

Achei piada à loja dos cata-ventos que os tinha de todas as cores e feitios! Até em forma de moto! E as rodas giravam ao sabor do vento e tudo!

Engraçado que os beirais dos telhados, lá em cima, são largos para caramba! Embora altos presume-se que protejam as pessoas, pelo menos nas janelas, da chuva! O efeito é curioso!

A rua é mesmo engraçada e movimentada, sem ser barulhenta nem stressante!

Descendo um pouco pela margem do rio chegamos ao lago de Thun, o Thunersee, um lago extraordinário de águas profundamente azuis alimentado pelo glaciar Steingletscher através do também azul rio Aar.

A menos de meia dúzia de quilómetros, na margem do lago, fica o belíssimo de Castelo de Oberhofen, do séc. XIII, que está aberto ao público e que eu nunca tinha visitado!
Havia uma secção exterior em obras o que estragava um pouco a beleza do enquadramento!

Mesmo assim a sua beleza permanece quase inalterada!

Aquele castelo já teve um fosso, ou antes, uma reentrância do lago que o contornava, mas foi fechada para proteger os seus alicerces, já que as águas do lago podem ser bastante agressivas em subidas abruptas nos degelos.

Estava perto da hora de fechar por isso fizeram-me tarifa reduzida, o que quer dizer que paguei uma ninharia!

Achei tanta graça ao sinal na porta da casota do cão! Deliciosa!

O que as pessoas não sabem é que eu nem tive de correr para ver o castelo todo, pois simplesmente eu sou rápida a fazer uma visita! Por isso acabei por sair antes mesmo dos visitantes que por lá andavam e, se calhar, vi tudo até melhor que eles! Eheheh

A primeira coisa que se visita é, naturalmente a torrezinha sobre a água que, curiosamente não é tão pequena quanto parece!

Passa-se por um corredor, que é afinal um túnel sobre a água.

E ao fundo fica uma salinha que não me importava de ter, só para mim!

Com direito a uma vista deslumbrante sobre o lago!

Todo o castelo é encantador, com salas lindíssimas, espaços temáticos e masmorras e tudo!

Ali se pode ver como se vivia em tempos feudais por aquelas bandas!

No topo do edifício fica um “oásis turco” a que chamam sala de fumo!

Acho que povo da casa ia lá para cima estender-se nos colchões no chão e fumar daquilo que faz rir!

Lá de cima, da janela, as paisagens são bem bonitas!

Os jardins são muito bem cuidados e coloridos e apetece mesmo andar por ali a passear

Cheios de flores e a lembrar os jardins ingleses!

E lá está a “tourelle du Lac”, que afinal é uma sala bem bonita onde se podia até mobilar como quarto e dormir ali! Acho que era o que eu fazia se a casa fosse minha! 😉

E os jardins continuam por ali fora,

em volta do castelo e pela borda do lago!

O lago é muito apreciado por marinheiros e praticantes de windsurf, dado que oferece sempre uma brisazinha agradável e útil!

Não faltam por ali também embarcações que proporcionam passeios lindíssimos pelo lago onde também se pratica uma série de desportos aquáticos.

A mim bastou-me aprecia-lo em toda a sua calma e beleza, com os pés enfiados na sua água fresca, enquanto miúdos e graúdos se banhavam mais à frente…

E tratei de voltar para Lucerne, porque bonito é passear de dia naquele país! Fazer trajetos de noite é sempre e afinal um desperdício de paisagem!

As casinhas da zona bernense são muito bonitas e têm telhados que parecem chapéus! Cada uma é mais bonita que a outra!

Algumas motos acompanharam-me no caminho para “casa” entre elas uma Pan prima da minha Magnífica!

E jantei em Lucerne, bem na berma do rio, com a Pont de la Chapelle como paisagem!

Uma lasanha deliciosa, que eu gosto muito de comida italiana!

E fiquei por ali à espera do anoitecer!

Passei na estação central de caminho-de-ferro, intervencionada por Calatrava… e fui para casa, que naquele dia era em Lucerne!

Fim do décimo sexto dia de viagem…

Anúncios

5 thoughts on “26 – Passeando até à Suiça 2012 – Thun e o castelo de Oberhofen.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s