10. Escandinávia 2017 – de Annecy até Iseltwald…

2 de agosto de 2017

O trajeto não seria longo naquele dia.
Não é preciso fazer muitos quilómetros para me encantar com a Suíça e eu queria ter tempo para a atravessar mais uma vez. Com um dia de sol, qualquer percurso é agradável e simpático por ali. Iriamos passar em Genève, onde eu não tinha passado no ano anterior, e pelo menos ir até ao Jato de Água, era “obrigatório”.

E como sempre que se faz a ligação entre Annecy e Genève, lá estava a Pont de la Caille para tirar a foto da praxe com a minha Negrita, que ainda não tinha lá passado. Todas as minhas motos passaram ali, à excepção da primeira que nunca foi tão longe.

O Filipe também nunca lá tinha ido…. Nota-se!

Mas já tinha ido a Genève muita vez e ficou todo contente na mesma, por lá voltar!

Eu sempre gosto de ir “tomar um banho” pelo cais do jato, mesmo quando a agua cai por cima dele. Desta vez caía para o outro lado, mas foi um banho na mesma!

Eu tinha posto os braços de fora na esperança de queimar um pouco e deixar o bronzeado à trolha, mas não adiantou muito, continuaram de duas cores.

Facilitou a tarefa de me enxugar com a toalha da moto depois do banho!

Quanta alegria debaixo de uma torre de água de 140 metros de altura!

O dia estava mesmo bom para macacadas, banhos e fotos por ali!

Mas a cidade estava meio desarrumada e cheia de gente, no rescaldo das festas, por isso apenas demos uma voltinha até à ONU e seguimos para paragens mais serenas.

Eu sempre gosto de passar em Gruyères para matar saudades dos pratos de queijo Suíços. A cidadezinha é linda e a tradição manteve-se!

A sua beleza medieval é sempre tão acolhedora, desde o momento em que a vi pela primeira vez e, a cada vez que volto, é como se voltasse para trás no tempo também. Reconfortante!

Estava mais do que na hora de comer por isso enfiamo-nos no Chalet, o restaurante mais típico lá do local, onde tudo é tão bonitinho e pitoresco

e comemos um fondue de queijo divinal!

Aquela cara não é de duvida ou insatisfação, é mais de “quando param as fotos para eu poder comer?”

E era tão bom como eu me lembro de ser!

O almoço foi caro, mas o momento foi único, com uma menina portuguesa simpática a atender-nos e um ambiente bem típico e agradável! Acho que vou continuar a lá voltar, a cada vez que passe!

Só passear por ali me dá vida!

A povoação fica numa colina e a perspetiva do vale, lá em baixo, é tão bonita, que sentamos na relava e ficamos a apreciar. Claro que a barriga estava tão cheia de fondue, que sentar ou deitar na relva era tudo o que apetecia fazer!

O que eu gosto nestes países, França e Suíça, é o cuidado de terem espaço especial para motos, em cantos agradáveis, para que não esturriquem ao sol!

E quando a barriga já se tinha acomodado com o almoço, veio o caminho serpenteante, para ajudar à digestão!

Eu sempre me encanto com as perspetivas daquelas ruas, com paisagens apaixonantes, mesmo quando há motos na minha frente! 😉

O destino era o Brienzsee, um dos lagos de Interlaken, onde iriamos ficar por duas noites.

“Brienzersee é um dos belos lagos suíços que parecem saídos do paraíso. A gente passeia pela sua margem com a relva a chegar até às águas onde podemos molhar os pés ou tomar banho livremente. Mas sentar num banco e ficar a olhar, tentando fazer parte da paisagem, sem nada a perturbar, é do mais relaxante que posso fazer por ali. Interlaken é logo ali, cheia de vida e movimento, tanta paz e tanta agitação, nada falta para fazer qualquer pessoa feliz!”

(in Passeando pela Vida – Facebook)

Avistava-se neve, no topo dos montes para lá de Interlaken!

E, de Interlaken até Iseltwald, o caminho era junto ao lago, com direito a paisagens privilegiadas e sensações únicas.

Iseltwald é uma povoação minúscula, de origem que se perde no tempo de tão antiga que é, que fica quase sobre o lago, por isso ele está por todo o lado ali…

em perspetivas de campos cultivados e jardins, mesmo na sua margem!

E as casas são chalés de madeira, bem tradicionais e lindos!

Um ambiente perfeito para conversas ao entardecer, com o sol a pôr-se para lá dos montes, no fim do lago…

“Registos de viagem – 1

Hoje o quarto é uma tenda no Hostel! É uma sensação curiosa acampar sem armar barraca! A paisagem é um dos lagos de Interlakem lindo, rodeado de altas montanhas. “Trago comigo” o amigo Filipe Marques que vai a caminho da Alemanha e é curiosa a sensação de ter com quem partilhar belezas inenarráveis, quando se está habituado a viajar a solo. Vamos passear para as paisagens mais bonitas deste país pelos passos de montanha mais inspiradores.
Até logo”

(in Facebook)

Tão bom estar de volta a este país… amanhã iremos passear um pouco em redor!

Anúncios

One thought on “10. Escandinávia 2017 – de Annecy até Iseltwald…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s