39. Escandinávia 2017 – entardecer em Estocolmo…

26 de agosto de 2017

(continuação)

Depois de tanta calma e sossego, lá em baixo pelas estações de metro, o regresso à superfície foi quase violento! As ruas estavam cheias de gente, o transito era intenso, não havia muito para onde eu fugir e, no entanto, eu queria paz e distância da confusão.

Eu sempre tenho necessidade de paz e calma numa viagem, mas depois de toda a paz que me acompanhara por terras escandinavas, eu não estava preparada para confusões, por isso fui-me enfiar no Nordiska Museet – Museu Nórdico que, embora estivesse cercado de movimento, estacionamento repleto e pessoas aos magotes, estava sereno e fresco no interior!

O edifício é lindo por dentro e as alas de exposição muito elucidativas do mundo sueco!

E as perspetivas dos interiores eram fascinantes!

É meu costume, quando toda a gente olha para as exposições eu ponho-me a apreciar os encantos arquitetónicos dos locais!

Isto sim, é um grande rei!

Lá ganhei coragem para ir passear no meio do transito, consciente de que a agradável sensação que tivera no dia anterior poderia ser perturbada por novas sensações deixadas por tanto turista…

Mas os pormenores da cidade sempre me chamam, como as antigas cabines telefónicas, e por esses pormenores vale a pena passear e tentar ignorar as multidões.

Não havia ninguém em redor do Museu de Arte Moderna, por isso pude explorar as fantásticas esculturas de Niki de Saint Phalle em silêncio!

A minha Negrita também aprecia arte!

E as perspetivas desde a ilha de Riddarholmen também valiam a luta com o transito!

E foi o momento de mais um pôr-do-sol, cheio de nostalgia por uma viagem que me estava a levar de volta para casa… Esperei para ver mais uma vez o sol como vira do dia anterior. E estava lindo!

Muita gente vai até ali ver o pôr-do-sol, o ambiente é sereno e, de alguma forma, eu sentia que aqueles seriam momentos que iria recordar mais tarde.

Então fui para a zona história, ali perto, explorar mais um pouco e jantar.

A experiencia de chegar à cidade antiga e à zona dos restaurantes foi embaraçosa…

“Registos de viagem – 15
Hoje encontrei um grupo de turistas portugueses no centro histórico de Estocolmo, mas eram tão barulhentos e espalhafatosos, que fiz de conta que não dei por nada e passei de fininho como se fosse estrangeira! Passei duas horas depois por eles, estavam numa esplanada de um restaurante italiano aos berros uns com os outros, como se estivessem numa tasca… Destoavam tanto na serenidade do ambiente, espero que o pessoal do restaurante fosse mesmo italiano e não se chocasse por isso com a algazarra! “

(in Passeando pela vida – a página)

Aquelas lojinhas vão-me fascinar sempre, não importa quantas vezes eu lá volte a passear!

Os gnomos aos montes inspiraram-me..

E eu desenhei um só para mim!

Terminei o meu dia na Stortorget, a praça mais antiga de Estocolmo!

Foi em torno desta praça que a cidade se formou e cresceu!

Amanhã eu riria embora da Suécia e tinha tanta pena!

Nostalgia foi a minha companhia…

Anúncios

One thought on “39. Escandinávia 2017 – entardecer em Estocolmo…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s