44 – Passeando até à Suiça 2012 – La Route des Vins D’Alsace

23 de Agosto de 2012

Havia tanta coisa que eu queria ver na Alsácia que deixara, na minha planificação da viagem, tempo suficiente para ver no dia seguinte o que não pudesse ver no dia anterior… e ainda bem que o fiz porque, assim naquele dia, tinha todo o tempo para cobrir os pouco mais de 100km de estrada de vinhas e aldeias e percursos lindíssimos, até Colmar!

Tudo é lindo na Route du Vin D’Alsace! Não é preciso procurar muito nem fazer grandes estudos prévios pois basta apenas seguir a Route, muito bem sinalizada, e deixar-nos deslumbrar com o que aparecer no nosso caminho!

No entanto eu tinha feito o trabalho de casa, o que me facilitou a vida, pois sabia desde o início que eram muitas as aldeias a ver e sabia também quais as que mereciam uma visita mais cuidada e quais as que bastava ver de passagem! Este trabalho de casa é que me garantiu a possibilidade de ver tudo o que faltava num dia apenas!

Segui de Estrasburgo direta até ao ponto onde fora obrigada a parar no dia anterior!

E ali recomecei o meu caminho e a filinha de terrinhas e aldeiinhas que visitei foi longa, ora vejamos:

B. Mittelbergheim
C. Andlau
D. Itterswiller
E. Dambach-la-Ville
F. Châtenois
G. Château du Haut-Koenigsbourg
H. Saint-Hippolyte
I. Bergheim
J. Ribeauvillé
K. Hunawihr
L. Zellenbreg
M. Riquewihr
N. Colmar
O. Eguisheim

São curiosos os nomes das terras por ali, percebe-se facilmente que não têm nada a ver com nomes franceses! Na realidade por ali fala-se uma língua entre o francês e o alemão: o alsaciano.

Os nomes pouco franceses devem-se ao facto de aquela região ter andado de mão em mão, entre a Alemanha e a França, durante diversos períodos, alguns bem longos!

Naturalmente não poderei publicar imagens de todas estas localidades, não porque não mereçam ou porque não sejam encantadoras, mas porque nunca mais acabaria! Depois há coisas tão parecidas em cada uma delas que pareceria sempre a mesma! Mas vou tentar registar os pormenores mais encantadores e as aldeias mais bonitas, porque são deslumbrantes!

Ora lá estou eu, de manhã, prontinha para catar tudo o que não pudera catar no dia anterior! 😀

A primeira terrinha a seguir a Barr (visitada no dia anterior) foi Mittelbergheim, com as suas quintinhas de produção de vinho encantadoras!

Acho sempre curioso o que é diferente do que é nosso e as quintas são deliciosas. Não é por acaso que Mittelbergheim foi classificada como uma das aldeias mais bonitas do país!

Aliás, quase todas as aldeias na Route estão catalogadas e premiadas como sendo das mais belas de França e, à medida que vamos passando por elas, vamos entendendo porquê!

A natureza também tem os seus elementos únicos por ali! Fui apanhada de surpresa pela grande dimensão deste chorão!

O Salgueiro-Chorão era tão espantoso que tive de tirar uma foto com a minha motita a servir de escala! Assim percebe-se melhor a sua dimensão!

A seguir foi Andlau, mais uma aldeia de origem que se perde no tempo e na história, cheia de elementos bem antigos!

Não parei em todo o lado mas fui registando as terrinhas paralelas à estrada, lindas lá no meio das vinhas!

Itterswiller, logo à frente e as suas caves encantadoras onde apetecia entrar.

Dambach-la-Ville, não estava nos meus planos visitar, mas atravessei-a porque fica no caminho da Route!

É histórica, é medieval, é florida e é linda!

Valeu a pena lá passar!

As casinhas são deliciosas e bem conservadas e a vila está situada por entre o maior vinhedo a Alsácia, de quase 500 hectares!

A caminho de Châtenois os castelinhos na encosta dos montes, aliás a Alsácia conta com uma série de castelinhos, grandes castelos e fortes!

Châtenois é uma cidadezinha pequenina e encantadora que eu queria absolutamente visitar!

Tem origens e vestígios desde os celtas que convivem com construções medievais e renascentistas num conjunto muito bonito!

Como em quase todas as cidadezinhas e vilas por ali, anda-se pelas ruas encantando-nos com os edifícios com que cruzamos!

Até chegarmos à Eglise St Georges, construída no séc. XVII no lugar de uma igreja românica que deixou de herança a belíssima torre sineira!

Foi aquela torre que chamou a minha atenção e me fez ir a Châtenois! É deslumbrante!

Pertinho fica um dos recantos mais pitorescos e belos da cidade, a Tour des Sorcières (torre das bruxas), do séc. XV. O nome ficou-lhe por ter servido de prisão para as pessoas acusadas de bruxaria.

Curioso o pormenor do ninho de cegonha lá no topo, que deixa uma mancha branca por baixo de si. Encontram-se frequentemente ninhos no topo de casas daquelas aldeias. As casas têm mesmo o suporte para facilitar a construção dos ninhos!

Logo ao lado ficam as casinhas mais fofinhas da cidade! Tão bonitas que nem pareciam casas de habitação!

A seguir fica Kintzheim, mais uma vila curiosa com um castelinho na encosta, mas apenas a atravessei, pois o castelo que eu queria ver era outro, era mais à frente e era muito mais bonito!

(continua)

Anúncios

4 thoughts on “44 – Passeando até à Suiça 2012 – La Route des Vins D’Alsace

  1. Olá Gracinda!
    Mais uma maravilha de partilha e que dá para ver que aproveitaste bem. As fotos são lindas!!
    Impressionante a dimensão do chorão! 🙂
    Beijinho

    (Aguardo pela continuação 😀 )

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s