14 – Passeando até à Suiça 2012 – Aosta – Monstreux – Sion

7 de Agosto de 2012 – continuação da continuação!

Então o resto do dia foi mais um “andar para a frente e para trás” espetacular!

Aosta é uma cidade muito interessante, mesmo pertinho do Tunel du Mont Blanc (um túnel que nunca quis fazer de moto, cruzes!). a cidade está cheia de vestígios romanos e é a capital do belissimo Vale de Aosta (que ainda hei-de visitar em pormenor, um dia que esteja menos calor!)

A Collegiata di Sant’Orso é um conjunto do séc. XI que quero visitar mais calmamente, pois é extraordinário e diferente do que se construiu por cá na mesma época.

Naquele dia estava fechada e apenas pude visitar o espaço de culto, pois o claustro estava fechado, o que foi um oásis de frescura junto dos quase 40º grau que se faziam sentir lá fora!

Curioso que, no altar tem uma “janela” no chão que nos permite ver um mosaico do sec XII por baixo, que foi descoberto apenas há 12 ou 13 anos!

O mais bonito (e mais fresco) foi a cripta, que tem sempre um efeito curioso sobre mim! Normalmente é a parte mais antiga de uma igreja e este deve ser da época do mosaico, sec. XII.

Se pensarmos que é do tempo da fundação da nossa nacionalidade!
Lindo!

E voltei para o calor infernal e para as ruas pitorescas e cheias de gente!

Encontra-se este tipo de esculturas também pela Suiça, quando têm de derrubar uma árvore, fazem por vezes com o seu tronco ainda ligado à terra, esculturas que resultam parecidas com tótemes, muito giras!

Estão em escavações sob a Porta Pretoria, a porta da cidade romana que se chamou Augusta Praetoria Salassorum, e que foi construi da no ano 25 aC!

A gente passa pela porta e assiste aos trabalhos de varanda!

Ali ao lado fica o teatro romano, onde havia também um anfiteatro, o que faz da cidade romana uma grande e extensa cidade de grande importância!

O calor estava a torrar-me os miolos, mesmo com o chapéu! Eu não iria mais longe… Aosta lá ficará para quando eu voltar, esperando que o calor seja menos sufocante!

Devia ter feito como os chinocas fazem que visitam as cidades de guarda-chuva, assim o sol não chegaria com tanta força até mim!
O glaciar, lá ao longe, por cima das casas, estava a chamar-me para o fresquinho!

Voltei para a moto, por ruas muitos giras, cheias de artesanato e souvenirs.

E voltei ao paraíso! Lá em cima estava uma temperatura agradável, comparada com o calorão de Aosta, cerca de 24º, o que resultava fresquinho!

A festa tinha acabado e, se não tivesse estado nela, nem perceberia que tinha sequer existido! Reinava a paz e o sossego por ali!

Então fui visitar o Hospice de St Bernard por dentro.

Ali foram recebidos peregrinos e viajantes que atravessavam de ou para Itália, pois o caminho (Pass) é a distancia mais curta entre os 2 países!

Napoleão passou por ali em 1800 com as suas tropas a caminho de Itália, por isso há quem lhe chame rota imperial.

Lá dentro os espaços religiosos são bonitos e típicos da época, a igreja com decoração barroca é dedicada a Saint Nicolas.

Cá fora, patinhas amarelas de São Bernardo guiam-nos para caminhos a percorrer, muito giras! Claro que tirei uma foto à minha Magnífica junto à placa, para memória futura! (as patinhas amarelas vêm-se no chão junto à moto)

E desci o Pass…

Há dias cheios de beleza e que ainda por cima parecem nunca mais acabar!

Quando desci do St Bernard Pass o sol estava tão alto e ainda faltava tanto para anoitecer, que pus-me a pensar “como é que eu já fiz tanto e ainda tenho tanto tempo para mais?”

Perguntei ao meu Patrick o que havia por ali perto para eu ver, antes de voltar lá para baixo e ele “falou-me” de um lago: Champex-lac em Verbier – St Bernard! (quem inventou o GPS deverá ter direito ao céu!)

Aquele nome não me era estranho, tinha ideia que era coisa bonita… bem por ali acho que tudo é bonito! E lá fui!

O lago é bonito e havia gente relaxadamente na relva junto à água, onde me fui estender também, não sem antes comprar algo fresco para me acompanhar. Uma escultura curiosa de um coelho humanoide olhava para nós, dentro da água.

Pus-me a brincar com os miúdos, tirei as botas e fui chapinar na água com eles! Eheheh

Continuava a ser dia claro quando voltei à estrada. A descida parecia uma linha num bolso, na imagem do GPS!

Pelo GPS faltavam 3 horas para o sol se por, por isso decidi ir vê-lo a um lugar muito especial, daria tempo, porque naquele pais é tudo perto!

Passei por muitos motociclistas simpáticos e cordiais que circulavam perfeitamente ordenados! Muito bem!

Passei por carros “especiais de corrida” que por ali existem em número remarcável!

Passei pelo Château d’Aigle, do sec. XII, onde hoje funciona o Museu da Vinha e do Vinho.

Mas eu só queria rodeá-lo e aprecia-lo de todos os ângulos, porque é lindo!

Chama-se Castelo da Águia porque fica numa comuna que se chama mesmo Águia

E continuei até Montreux! Era ali que eu queria ir ver o sol descer!

Junto à cidade de Montreux há uma pequena estrada que sobe o monte, até perto de um rochedo que fica lá no topo, le Rochers-de-Naye!

Encontrei o caminho com uma facilidade espantosa e comecei a subi-lo e a fotografar cada etapa da subida!

O Lac Leman consegue fascinar-me em qualquer ângulo, mas naquele dia deixou-me em êxtase!

Cheguei ao fim do caminho e fiquei ali, a olhar…

O rochedo fica mais acima um bom bocado, mas só se pode aceder a ele depois de uma longa caminhada quase a pique! Não era coisa para mim e, o que via dali para o lago… era suficiente deslumbrante!

Há placas indicativas para os caminhantes informando dos trilhos

Mas eu fiquei ali, quieta, mais a minha Magnifica, a deslumbrar-me apenas…

Ainda olhei para trás na descida, o rochedo esta ali, tão perto!

Mas a beleza que eu procurava estava para baixo, não para cima!

E o sol ainda não se pusera!

Decidi descer e vir cá abaixo vê-lo do nível das aguas, assim não teria de descer às escuras!

Agora entardecia mais rapidamente!

Fui passear para junto do Château de Chillon, o castelo mais emblemático da Suíça e um dos mais conhecidos do mundo.

Foi construído sobre um rochedo no lago por isso este faz de fosso para o castelo!

Construído no séc. XII, mas com antecedentes bem mais antigos que podem ser visitados no seu interior.

Visitei-o há muitos anos, agora o que eu procurava não era vê-lo por dentro (até porque já estava fechado)! Eu queria vê-lo por fora com o lago e o pôr-do-sol…

Deslumbrante!

Então acabei o meu dia numa corrida até Sion onde fiz uma festa com os amigos que fizera na pousada de juventude, a que se juntou um grupo de motociclistas holandeses que iriam descer, no dia seguinte, até Nice, o caminho inverso ao que eu fizera dias antes.

Fizeram todo um espanto por eu andar por ali sozinha com uma moto tão grande! Nem queriam acreditar onde eu iria a seguir!

Fim do nono dia de viagem!

Anúncios

8 thoughts on “14 – Passeando até à Suiça 2012 – Aosta – Monstreux – Sion

  1. Olá amiga!

    Fantástico o que apresentas do resto do teu dia!
    As fotografias estão deslumbrantes e o por-do-sol particularmente, eu adoro; porque me fascina! 😉
    Obrigada por tanta beleza que imortalizaste nas tuas fotografias e agora partilhas. Obrigada!
    Cada dia, tudo que apresentas leva a ter vontade de ir ver e permanecer por lá!

    Ah,terminas o teu dia da melhor maneira. Nada como uma festa. eheheh.. 😀
    Beijinho

  2. A Gracinda e a sua modéstia. Toda a gente sabe que ir a Valle d’Aosta e não tirar uma foto com o Benedictus XVI é a mesma coisa que ir a Roma e não ver o Papa. Ora, ela só não publicou a foto, lado a lado com Benedictus XVI, para que ninguém perguntasse: Quem é aquele velhote vestido de branco que está na foto ao Lado da Gracinda Ramos? 🙂

  3. Lá tive tempo para actualizar a leitura dos ultimos dias e apenas posso dizer que a qualidade das fotos está a aumentar e se já nos faziam viajar agora transportam-nos por completo…muito obrigado 🙂

    • Obrigada!
      À medida que fui conhecendo melhor a máquina fotográfica nova as paisagens foram também tornando-se mais deslumbrantes!
      Espero que continues a gostar pois ainda ha muita coisa bonita para mostrar! 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s