23 – Passeando até à Suiça 2012 – Oberalppass / Furkapass / Grimselpass

13 de Agosto de 2012

Naquele dia seguiria para Lucerne, o caminho não é longo como quase nenhum caminho é naquele país! É como se tudo fosse tão perto que em 200 ou 300 km a gente pudesse alcançar meio país! Mas ali todo o percurso é deslumbrante por isso não deverá haver pressa para chegar a lado nenhum!

Então decidi fazer 3 dos Pass que mais gosto por aquelas paragens, em passo de passeio, porque aquelas paisagens são lindas e inspiradoras, sobretudo com todo aquele sol e o céu magnificamente azul!

Despedi-me do meu hotelzinho lindo de montanha

E fiz-me à estrada que é sempre deliciosa e com as bermas “alcatifadas” de relvinha verde

Atravessei o Distrito de Surselva que é lindo e uma das poucas zonas onde se fala o Romanche. Ali perto forma-se o rio Reno com a junção do Vorderrhein e do Hinterrnhein.

O vale do Vorderrhein é deslumbrante!

A estrada parece uma prateleira na encosta escarpada do monte com o paraíso logo ali à nossa direita!

Depois os vales sucedem-se, por vezes a grande altitude.

E chegamos a Oberalppass, sem darmos por ela, na apreciação da estrada e das paisagens!

O Oberalppass é uma estrada fantástica, um alto passo de montanha que faz a ligação entre os cantões de Grisões e de Uri e atinge a bonita altitude de 2046m! É uma estrada extraordinária não apenas por causa das suas agradáveis curvas mas, sobretudo, pelas suas belíssimas paisagens!

Por momentos a gente tem até pena que não seja possível parar a todo o momento para apreciar tudo o que a estrada tem para nos mostrar e, quando a gente pensa que a descida será o fim do prazer, o grande vale de Urseren estende-se aos nossos pés!

Lá em baixo atravessamos Andermatt e continuamos pelo longo vale.

E há um momento, lá por Hospental, em que o Overalppass se transforma em Furkapass!

E do outro lado fica o passo fantástico, o Furkapass, e é desde a sua subida que temos a noção da estrada que acabamos de percorrer!

Há momentos de pausa por aqueles caminhos, quando os veículos são maiores que o espaço da curva!

Ao fundo o Oberalppass deslumbrante depois do grande vale!

E a subida continua e o deslumbramento está de ambos os lados do monte

O Furka Pass é uma estrada que nos permite ter, para além de um grande prazer de condução, o deslumbramento da paisagem.

Sobe a mais de 2400 metros de altitude, com uma série de curvas fechadas e paisagens extraordinárias sobre o maciço de St Gottard e o Vale de Ursen.

Ali se filmou partes do filme de James Bond, Goldfinguer.

De lá de cima pode-se ver o Grimselpass, o terceiro Pass delicioso que iria fazer naquele dia.

E a descida do Frukapass ainda tinha tanta beleza para proporcionar até chegar ao Pass seguinte!

A sua famosa curva “suspensa” fica daquele lado. Lá estava ela.

Por aquelas paragens é por vezes um “não sei se vá, não sei se fique” com tanta beleza que nos rodeia!

Tiro mais umas quantas fotos (repetidas) e sigo o meu caminho, pois então!

Ali está a curva “suspensa” na minha frente!

E os rasgões da estrada na encosta que eu acabava de descer.

O glaciar de Furka ou o glaciar do Rhone.

Há ali uma gruta de gelo que eu visitei há muito tempo, terei de lá voltar um dia, quando as minhas finanças me permitirem fazer visitas (e viagens de comboio também, pois este ano nem pensar!)….

O Grimselpass é um dos meus Pass do coração. Há muito que não lhe dedicava a atenção que queria, mas passeei muito por ali em tempos e este ano quis matar saudades, já que o tempo estava bom e com boa visibilidade!

A última vez que ali passei o topo nem se via, com as nuvens baixas que formavam um chapéu lá em cima!

A estrada que acabara de fazer parecia uma linha num bolso lá em baixo!

Lá em cima mais um ponto de encontro de motards!

O Totesse, um lago simpático e lindo com uma pequena ilhota e o glaciar a espreitar ao fundo,

Um francês, que me viu passar e depois tirar fotos ao lago e à moto, veio-me perguntar se eu não queria que me tirasse uma foto!

Aproveitei a simpática oferta. Ficamos ali um pouco a conversar, ele andava a passear com a esposa e chamou-lhe a atenção eu andar por ali sozinha. A sua surpresa aumentou quando percebeu que eu era de longe e iria seguir para mais longe! Gente simpática!

Temos a sensação de estarmos mais uma vez no topo do mundo!

Ali ao lado há uma estradinha estreita de montanha, de circulação alternada controlada por semáforo, que vale a pena visitar. A gente espera um pouco e vai em paz por ali fora, pois temos 15 minutos para chegar ao outro extremo. Uma vez lá, teremos de esperar pela nossa vez para voltamos.

Só vale a pena faze-la se estiver o tempo limpo pois com muita visibilidade conseguimos ver o coração do glaciar ao longe!

Para lá não estava muito à vontade pois levava um carro atras de mim e cheguei à barragem com poucas fotos. Mas no regresso trataria de não levar ninguém atrás de mim a stressar-me!

O glaciar de Oberaar e o seu lago Oberaarsee é uma das nascentes do rio Aar, o rio turquesa que atravessa Interlaken e a capital da Suíça: Bern.

Não havia ninguém por ali, parece-me que continua a ser um caminho desconhecido da maioria dos turistas! O que foi uma boa noticia para mim! 😉

Um glaciar com mais de 4km e acima dos 2.500 de altitude, que parece ao alcance da nossa mão!

Depois o caminho de regresso a Grimsel foi feito nas calmas a aproveitar bem os 15 minutos que tinha para o fazer!

Apenas havia um carro para fazer o mesmo caminho e eu deixei-o ir à frente. Curioso que também ele circulava bem devagarinho, as pessoas deviam ir lá dentro, como eu, a tirar fotos e a apreciar a paisagem deslumbrante!

O tempo deu-me para tudo, até para fazer 2 pequenos filmes do caminho!

É sempre curioso ver os lagos de montanha turbos e baços, parecendo impossível que aquela agua se venha a tornar azul-turquesa e transparente mais à frente!

A dada altura já se via o Grimselpass a serpentear lá em baixo!

E segui para Lucerna, relaxadíssima e cheia de paz!

Ao chegar ao lago ainda tinha muito tempo pela frente para rever a cidade que, para mim, é uma das mais bonitas da Suíça, mas para muita gente é mesmo a mais bela!…

Os cisnes estavam a tratar do jantar! 😀

(continua)

Anúncios

10 thoughts on “23 – Passeando até à Suiça 2012 – Oberalppass / Furkapass / Grimselpass

  1. Gracinda, estas fotos deixam-me cá com uma vontade de pegar na minha montada e partir (maldita troika).
    Belas fotos, belas paisagens, belas montanhas, belas estradas com belas curvas, …
    Parabéns e obrigado pela partilha.

    • Obrigada!

      Sendo a Suiça o meu país do coração só podia dar uma crónica sem fim! Fico contente que goste e me acompanhe neste ordenar de memórias!
      Logo haverá mais um pouco de história!

      Beijucas

  2. Linda Gracinda!

    Sou brasileira e me emocionei por sia descrição dessa viagem à Suiça. Achei incrível uma mulher, de moto, sozinha, encarando estradas e aproveitando a vida em seu completo e maior sentido. Parabéns, vc é um exemplo para todas as mulheres do mundo!!!

    Vi que vc conhece muito bem a Suíça e gostaria de pedir, se lhe for possível, alguns conselhos para uma outra mulher, um pouquinho mais velha (57) e que quer ir à Suíça no final de novembro/13, acompanhada de seu filho de 22 anos. Nunca estive por lá e já li tanta coisa que estou completamente perdida. Nao sei ppor onde começar e terminar a viagem.

    Não quero dirigir e meu filho nem sabe dirigir. Na verdade ele não quis aprender. Diz que o trânsito no Rio de Janeiro é louco e que, im dia, quando ele for morar na Europa, ele aprende a dirigir em um país onde haja educação e civilidade no trânsito. Não posso dizer que ele não esteja certo.

    Estaremos saindo , de trem, de Paris rumo à Suiça e, portanto, poderei escolher a cidade por onde começar, mas terei que voltar a Paris para pegar o avião de volta ao Brasil.

    Saio de Paris no dia 28 de novembro e tenho que estar de volta ao aeroporto no dia 7 de dezembro, às 22h para pegar o vôo das 23h30 para o Brazil. Esse período todo seria para ficar apenas na Suiça. Por onde vc acha que devo começar e o que não devo deixar de fazer.

    Veja, Gracinda, se não puder me ajudar, não há problema. Minha intenção principal era lhe dizer do meu orgulho, enquanto mulher, por ter visto seus comentários e fotos de tirar o fôlego e de saber que vc existe e nos representa com garra e brilhantismo.

    Abraços,

    Maria Bethania Villela (se colocar meu no no google imagens poderá ver algumas de minhas fotos e algo sobre meu trabalho)

    • Olá Maria Bethania!

      A Suíça está muito bem servida de transportes, incluindo uma ótima rede de comboios (trens em brasileiro) que cobre todo o país! Por isso quem não conduz pode comprar passes ou bilhetes de um ou vários dias e ir visitando todos os recantos do país, incluindo trajetos de montanha, onde nenhum transporte chega!
      Se procurar na internet encontrará vários trajetos muito bonitos para fazer!

      Assim que eu tenha um pouco de tempo posso procurar para você alguns pontos a visitar de comboio!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s