41. Escandinávia 2017 – Passeando até Giethoorn

28 de agosto de 2017

Ao tempo que eu não me passeava pela Holanda!

O país é tão bonito e me chamava há tanto tempo e, no entanto, demorei tanto a lá voltar!
Amesterdão não é a única coisa que há por ali para explorar e sempre apreciei muito mais a cidade à noite que durante o dia, por isso pus-me a léguas rapidamente, começando o meu desenho de um percurso meio intrincado no meu mapa, que duraria todo o dia.

Havia Giethoorn para visitar e todo o caminho até lá, bem cedo pela manhã. ando se sai de Amesterdão o caminho não tem muito de inspirador, mas à medida que a gente se aproxima da cidadezinha tudo se vai tornando cada vez mais encantador!

Começam a aparecer canais e rios nas bermas do caminho e as pessoas passeiam-se serenamente de bicicleta. E não há idade para se andar de bicicleta por aquelas bandas!

Então chega-se a Giethoorn, uma cidadezinha de origem medieval onde, na sua zona mais antiga, o transito se faz de barco, pelos canais, ou de bicicleta, por vias estreitas nas suas margens.

E o tempo para ali!

Estamos na chamada Veneza dos Países Baixos, mas eu chamar-lhe-ia mini-Veneza, porque tudo é tão mimi tão pequenino e fofinho que parece de brincar!

Mesmo as pontes levadiças, que atravessam pequenos canais, são pequenitas e abrem-se com um toque de mão nas suas alavancas, mostrando-me como é eficaz o sistema de abertura, que aparece já nas pontes das pinturas de Van Gogh!

As casas com telhado de colmo são acolhedoras e fazem todo o sentido no meio envolvente!

Os caminhos para cada casa são alcatroados, mas estreitinhos, não haverá mais espaço do que para duas bicicletas se cruzarem! Em contrapartida os canais permitem uma boa circulação de barcos e botes.

Como será viver ali todos os dias, numa casa daquelas e com uma paisagem destas?

E ter o nosso próprio canal, com os nossos próprios barcos ancorados à nossa espera?

Se eu vivesse ali não seria necessário o medico mandar-me caminhar, eu fá-lo-ia de boa vontade todos os dias, carregando os meus livrinhos para desenhar aqui e ali!

Recantos de paraíso!

E não estava tudo cheio de turistas, a paz sentia-se em cada perspetiva. Tudo o que se ouvia era o cantar dos pássaros!

No fim do meu relaxado passeio havia a esplanada que me recebera à chegada, sobre o canal, com uma cerveja fresquinha e alguns turistas que chegavam de bicicleta, para passear de barco.

Num ambiente sereno, de sol e beleza, que me ficaria na memória

Confesso que queria ficar ali por uma férias completas!

Fui passeando ao longo do caminho que me levaria à zona nova da cidade, sozinha em sossego

As pessoas começavam a acordar e a andar um pouco por todos os lados, alegrando o ambiente

A bomba de gasolina chamou.me a atenção, na borda do rio para abastecer carros e barcos. Tudo é bem pensado por ali!

A minha imagem parecia impressionar quem passava. A verdade é que também me impressionava a mim! Vista daqui parecia um guerreiro refletido nas montas!

Havia outras terras em mente, estava na hora de partir para mais descobertas!

(continua)

Anúncios